Lisaac

Sementes de vida, ������© tempo de semear

«

»

nov 04

UM POEMA PARA REFLETIR

FREI ARIOVALDO -3

E A CASA NÃO CAIU 

*Por Frei José Ariovaldo da Silva, ofm – 

Banho tomado

após suada caminhada,

em minha cama agora espraiado,

do jeito que nasci,

janela aberta para um céu ensolarado

e apressadamente varrido

por louco vento Leste-Oeste, penso eu,

miro blocos de nuvens revoltas, agitadas,

cruzando-se, tropeçando-se em desespero,

empurradas para um rumo que não sabem.

Encantado,

no movimento delas embarquei

e, tomado de súbita ótica ilusão,

senti a casa tombando sobre mim.

Assustei-me e, neste susto mentiroso,

lembrei-me de outros, tantos outros,

que ventos loucos da humana mente

fizeram meu corpo sobre mim cair.

Hoje, depois de tantos medos,

vem a ilusão e me diz

que dela virei aprendiz:

de mim desnudo, na fé,

toquei a orla de meus segredos,

literalmente de pé,

sou livre, feliz.

_________________________________________________
*Frei José Ariovaldo da Silva é frade franciscano (OFM); doutor em Liturgia pelo Pontifício Instituto Litúrgico de Roma; professor do Instituto Teológico Franciscano (Petrópolis, RJ); membro da equipe de reflexão da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da CNBB; membro do Centro de Liturgia “Dom Clemente Isnard”, ligado ao Instituto Pio XI (UNISAL – São Paulo); foi membro da Comissão para Acabamento da Basílica de Aparecida; assessor de Liturgia, conferencista, escritor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Apoio: