Lisaac

Sementes de vida, ������© tempo de semear

«

»

set 19

SINAIS DOS TEMPOS

FREI ARIOVALDO -3

OS SINAIS DOS TEMPOS –

Na poesia, os sinais dos tempos! É preciso percebê-los, compreendê-los e decifrá-los, porém, não podem passar despercebidos, desprezados, ignorados. Seja na música, na poesia ou na simples narrativa dos fatos, a atenção é convidada a estar sempre presente, pois, os sinais estão aí, por toda parte e precisam ser vistos. Frei José Ariovaldo, com toda a sua fineza acadêmica, sua argúcia e delicadeza literárias, apresenta o poema “QUE PENA”, por meio do qual faz o convite à reflexão.

QUE PENA!

*Por José Ariovaldo da Silva – 15.09.2017 –

Vivemos tempos sombrios,

em que humanos perdem seus brios.

Pensando-se inteligentes deuses,

mandam em Deus, no mar e nos rios.

Pensando-se donos da terra,

armam-se em tenebrosa guerra.

Pensando-se anjinhos puros,

esgueiram-se por enredos obscuros.

Pensando-se gente de bem,

atiram pedras ao outro que vem.

Pensando-se piedosos de inverno,

fazem do paraíso um inferno.

Pensando-se todo-poderosos,

tem medo da arte, horrorosos.

Pensando-se filhos de Maria,

infelizes, tem medo da poesia.

_________________________________________
*Frei José Ariovaldo da Silva é frade franciscano (OFM); doutor em Liturgia pelo Pontifício Instituto Litúrgico de Roma; professor do Instituto Teológico Franciscano (Petrópolis, RJ); membro da equipe de reflexão da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da CNBB; membro do Centro de Liturgia “Dom Clemente Isnard”, ligado ao Instituto Pio XI (UNISAL – São Paulo); foi membro da Comissão para Acabamento da Basílica de Aparecida; assessor de Liturgia, conferencista, escritor.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Apoio: