Lisaac

Sementes da Palavra, É tempo de semear

Arquivo por categoria: MEDITAÇÃO AO ALCANCE DE TODOS

set 05

MEDITAÇÃO SEMANAL: O REENCONTRO DA ALMA

NAMASTÊ - 2017

MEDITAÇÃO: FONTE DE ENRIQUECIMENTO DA ALMA –

 *Luiz Antonio de Moura –

TEMA PARA A SEMANA: SABEDORIA – O que é a SABEDORIA, senão o conhecer a Deus e a si mesmo, manifestando profundo amor e temor ao Criador de todas as coisas e de todos os seres? Amor e temor confundem-se com respeito e reverência, e este é o ponto máximo do saber. O verdadeiro sábio é aquele que reconhece em Deus a fonte eterna de todas as coisas e de todos os bens espirituais. Não existe maior riqueza para o ser humano do que a SABEDORIA. Esta foi a primeira compreensão que o Rei Salomão teve, quando se sentou na cadeira de seu pai, Davi sucedendo-o no trono de Israel, pois, foi a única coisa que se lembrou de pedir, quando Deus, aparecendo-lhe em sonho disse: “Pede-me o que queres que eu te dê” e Salomão, deixando de lado qualquer desejo pessoal ou material que, mesmo na condição de rei, poderia alimentar, pede: Dá-me sabedoria e inteligência, a fim de que eu saiba conduzir-me bem diante de teu povo, porque quem poderá governar dignamente este povo que é tão grande?” (IICr. 1, 7-10).

É, pois, a SABEDORIA o bem que devemos buscar de forma insistente e persistente, a fim de que possamos, não, governar como Salomão, mas, e, sobretudo, sujeitarmo-nos aos governantes e aos “reis” deste mundo. Se o Senhor não nos conceder SABEDORIA, como haveremos de caminhar por estas estradas tão tortuosas e cheias de inimigos, de pedras e de espinhos? Peçamos-Lhe, portanto, tal qual Salomão, que nos conceda SABEDORIA em todos os dias da nossa existência, para que nosso convívio com todos os demais seres vivos seja mais frutífero e pacífico.

 “Quase toda a suma de nossa sabedoria, que deve ser considerada a sabedoria verdadeira e sólida, compõe-se de duas partes: o conhecimento de Deus e o conhecimento de nós mesmos. Como são unidas entre si por muitos laços, não é fácil discernir qual precede e gera a outra. Pois, em primeiro lugar, ninguém pode olhar para si sem que volte imediatamente seus sentidos para Deus, no qual vive e se move, porque não há muita dúvida acerca de que não provenham de nós as qualidades pelas quais nos sobressaímos” (CALVINO, João – A Instituição da Religião Cristã – Tomo I – p. 37).

INCENSO
(SE JULGAR CONVENIENTE, ACENDA UM INCENSO DA SUA PREFERÊNCIA)

MEDITE: Leia com atenção este pequeno roteiro e, em seguida, inicie o processo de meditação caminhando ou sentando de forma confortável (de preferência no chão, em uma almofada sobre um tapete ou um tatame, na posição que melhor proporcionar alguns minutos em total entrega, sem dores nas pernas ou no corpo), sempre lembrando que meditação não é exercício físico, mas, espiritual. Mantenha os olhos semifechados e acompanhe atentamente todo o seu processo respiratório: inspirando – expirando. Mentalize o ar entrando por suas narinas e insuflando os pulmões. INSPIRE calma e serenamente. Agora, mentalize o ar saindo dos pulmões, chegando às narinas e sendo expulso para fora do seu corpo. EXPIRE calma e serenamente. Durante todo o processo, pense no ESPÍRITORuach (em hebraico), que adentra em nosso interior e expulsa o ar maléfico e malfeitor. Assim, INSPIRE força, ciência e sabedoria. EXPIRE forças negativas, ignorância e ar poluído. INSPIRE e EXPIRE calma e serenamente, repetindo mentalmente: “Jesus, filho de Deus, tende piedade de mim”. Repita o processo por um pouco de tempo, até sentir sua alma serenada e tranquila.

Entregue sua vida e seu SER a Deus e ouça a voz que fala dentro de você. Não tente compreender todos os mistérios de uma única vez. Tenha calma e serenidade, o ESPÍRITO vai te revelar muitas coisas. Reflita sobre o tema proposto: A SABEDORIA. Você retornará ao seu lar interior em breve. Agora, despeça-se do Santo dos Santos que está no altar do seu coração e vá se afastando lenta e serenamente. Feche a porta da sua alma e saia de forma calma, serena e respeitosa. Aprenda a respeitar e a amar a si mesmo(a).

Agora, com os olhos abertos e com a alma já serenada, avalie tudo o que você tem feito para adquirir a verdadeira SABEDORIA. Tem procurado por ela nas ciências humanas, ocultas ou místicas? Ou, como Salomão, você compreende que a SABEDORIA é Deus, está com Deus e vem de Deus, que a concede àquele ou àquela que, humildemente, por ela suspira dia e noite?

Faça estas reflexões durante a semana e procure ajustar-se a ao modelo proposto: peça a Deus para te conceder SABEDORIA, sempre e em todas as coisas, a fim de que o seu pensar e o seu agir sejam impulsionados pela verdadeira SABEDORIA, que vem do Alto e não, pela sabedoria do mundo, que, acima de tudo, é ilusória. Não se esqueça, porém, de buscar o conhecimento de Deus e de si mesmo(a), amando, respeitando e reverenciando o Criador de todas as coisas e de todos os seres, caminho certo para a aquisição da única e verdadeira SABEDORIA. Reflita! Na próxima semana, outro tema será proposto.

NAMASTÊ - NOVO

Namastê!

____________________________________
 *Luiz Antonio de Moura é um caminhante, um pensador espiritualista e um cultor do silêncio!
   

ago 15

MEDITAÇÃO SEMANAL: O REENCONTRO DA ALMA

NAMASTÊ - 2017

MEDITAÇÃO: FONTE DE ENRIQUECIMENTO DA ALMA –

 *Luiz Antonio de Moura –

TEMA PARA A SEMANA: PRUDÊNCIA – A PRUDÊNCIA é a medida do caminhar, é a marcha que damos para programar e incrementar os atos, e até mesmo as omissões, que praticamos. É por meio da PRUDÊNCIA que vamos colher resultados mais ou menos favoráveis para a nossa existência. Ser PRUDENTE é auscultar o diálogo entre a sabedoria e a serenidade, daí extraindo as normas mestras para o nosso proceder. Quando deixamos a PRUDÊNCIA de lado e partimos para uma caminhada mais atirada, na forma “tudo ou nada”, do “dê o que der”, ou, ainda, do “seja lá o que Deus quiser”, certamente estamos nos expondo a grandes decepções e, não raro, a derrotas mesmo. Agir com PRUDÊNCIA não significa medo, covardia, lerdeza, dúvida ou insegurança, mas, e, sobretudo, elevado grau de experiência de vida e até mesmo de sabedoria, servindo de exemplo para pessoas menos preparadas para a faina diária imposta pela vida. Valer-se da PRUDÊNCIA, no dia-a-dia da nossa vida é, acima de tudo, amparar-se no grande tesouro que o Senhor Deus coloca à disposição de todos nós, que é ouvir a voz interior que, sempre, indica os melhores caminhos a serem seguidos e a melhor forma de caminhar, sem ferir os pés e sem pisar nos pés dos outros. Ouvir, refletir e agir, são as principais armas da pessoa que é PRUDENTE.

“Ditoso o homem que não se deixou levar pelo conselho dos ímpios, que não se deteve no caminho dos pecadores, que não se sentou na cadeira dos zombadores, mas que tem a sua vontade posta na lei do Senhor, e nesta lei medita de dia e de noite. Será como a árvore, que está plantada junto às correntes das águas, que a seu tempo dará o seu fruto, e cujas folhas não cairão; e todas as coisas que ele fizer serão prósperas” (Salmo 1, 1-3).

INCENSO

(SE JULGAR CONVENIENTE, ACENDA UM INCENSO DA SUA PREFERÊNCIA)

MEDITE: Leia com atenção este pequeno roteiro e, em seguida, inicie o processo de meditação caminhando ou sentando de forma confortável (de preferência no chão, em uma almofada sobre um tapete ou um tatame, na posição que melhor proporcionar alguns minutos em total entrega, sem dores nas pernas ou no corpo), sempre lembrando que meditação não é exercício físico, mas, espiritual. Mantenha os olhos semifechados e acompanhe atentamente todo o seu processo respiratório: inspirando – expirando. Mentalize o ar entrando por suas narinas e insuflando os pulmões. INSPIRE calma e serenamente. Agora, mentalize o ar saindo dos pulmões, chegando às narinas e sendo expulso para fora do seu corpo. EXPIRE calma e serenamente. Durante todo o processo, pense no ESPÍRITO – Ruach (em hebraico), que adentra em nosso interior e expulsa o ar maléfico e malfeitor. Assim, INSPIRE força, ciência e sabedoria. EXPIRE forças negativas, ignorância e ar poluído. INSPIRE e EXPIRE calma e serenamente, repetindo mentalmente: “Jesus, filho de Deus, tende piedade de mim”. Repita o processo por um pouco de tempo, até sentir sua alma serenada e tranquila.

Entregue sua vida e seu SER a Deus e ouça a voz que fala dentro de você. Não tente compreender todos os mistérios de uma única vez. Tenha calma e serenidade, o ESPÍRITO vai te revelar muitas coisas. Reflita sobre o tema proposto: A PRUDÊNCIA. Você retornará ao seu lar interior em breve. Agora, despeça-se do Santo dos Santos que está no altar do seu coração e vá se afastando lenta e serenamente. Feche a porta da sua alma e saia de forma calma, serena e respeitosa. Aprenda a respeitar e a amar a si mesmo(a).

Agora, com os olhos abertos e com a alma já serenada, avalie o seu procedimento diante das mais diversas circunstâncias da vida. Tem procurado agir com PRUDÊNCIA? Durante sua caminhada por este plano terreno, a PRUDÊNCIA tem sido sua companheira, ou você ainda é imprudente no agir e no falar? Você acredita que ser PRUDENTE é ser medroso(a), covarde ou inseguro, ou pensa que a PRUDÊNCIA é, realmente, a medida da caminhada? Por ter sido IMPRUDENTE você já contabilizou derrotas ou perdas significativas na sua vida? Em sua opinião ser PRUDENTE é... [responda para si mesmo(a)].

Faça estas reflexões durante a semana e procure ajustar-se a ao modelo proposto: agir sempre com PRUDÊNCIA, sem medo e  sem sentimento de culpa, sabendo que a PRUDÊNCIA é irmã gêmea da Sabedoria. Procure a PRUDÊNCIA como quem procura por um tesouro, pois, assim você estará assegurando melhores dias e resultados na sua vida. Reflita! Na próxima semana, outro tema será proposto.

NAMASTÊ - NOVO

Namastê! 

____________________________
 *Luiz Antonio de Moura é um caminhante, um pensador espiritualista e um cultor do silêncio!
   

ago 08

MEDITAÇÃO SEMANAL: REENCONTRAR-SE CONSIGO

NAMASTÊ - 2017

 MEDITAÇÃO: FONTE DE ENRIQUECIMENTO DA ALMA –

 *Luiz Antonio de Moura –

TEMA PARA A SEMANA: AMIZADE – A AMIZADE é um dos vínculos mais preciosos que ocorre entre os seres vivos, que não é exclusivo dos humanos, mas, que envolve todos os seres vivos, porque importa em afinidade e supera o estado estático das coisas inanimadas. A AMIZADE nasce da empatia existente entre seres que, mutuamente, manifestam respeito e identidade espiritual, mas, que independe de convergências ou de concordâncias. No mútuo respeito, na admiração, na fidelidade e na identidade espiritual, os seres vivos manifestam, uns para com os outros, um sentimento tão forte e tão resistente às mais diversas intempéries da vida que, a palavra mais apropriada para designá-lo é AMIZADE. Este sentimento designado pelo nome AMIZADE existe entre os seres humanos e entre estes e os animais, por exemplo, e entre estes e a própria natureza. Um amigo tem defeitos, mas, nós o respeitamos e o amamos mesmo assim. A roseira tem espinhos, mas a flor impera no alto do caule, sem ser atingida, embora protegida por eles. A AMIZADE é tão importante, que consta de todas as listas das coisas mais importantes da vida. Por esta razão, devemos reverenciá-la, cultivá-la e ampliá-la sempre, para o nosso e o bem de todos os seres que nos cercam.

“Quando crianças da África, da Europa ou da Ásia se encontram, elas não têm dificuldade de brincar juntas. Afinal de contas, as crianças não prestam atenção às diferenças culturais. Se elas se dão bem umas com as outras, tornam-se amigas sem prestar atenção à raça ou à cor da pele. Isso demonstra que existe uma grande comunidade de povos” (Dalai Lama – “Caminho da Sabedoria, Caminho da Paz”).

INCENSO  

(SE JULGAR CONVENIENTE, ACENDA UM INCENSO DA SUA PREFERÊNCIA)

MEDITE: Leia com atenção este pequeno roteiro e, em seguida, inicie o processo de meditação caminhando ou sentando de forma confortável (de preferência no chão, em uma almofada sobre um tapete ou um tatame, na posição que melhor proporcionar alguns minutos em total entrega, sem dores nas pernas ou no corpo), sempre lembrando que meditação não é exercício físico, mas, ESPIRITUAL. Mantenha os olhos semifechados e acompanhe atentamente todo o seu processo respiratório: inspirando – expirando. Mentalize o ar entrando por suas narinas e insuflando os pulmões (suave e naturalmente, sem forçar a respiração). INSPIRE calma e serenamente. Agora, mentalize o ar saindo dos pulmões, chegando às narinas e sendo expulso para fora do seu corpo. EXPIRE, calma e serenamente. Durante todo o processo, pense no ESPÍRITORuach (em hebraico), que adentra em nosso interior e expulsa o ar maléfico e malfeitor e todo um resíduo acumulado que tanto prejudica o nosso ser. Assim, INSPIRE força, ciência e sabedoria. EXPIRE forças negativas, ignorância e ar poluído. INSPIRE e EXPIRE calma e serenamente, repetindo mentalmente: “Jesus, filho de Deus, tende piedade de mim”. Repita o processo por um pouco de tempo, até sentir sua alma serenada e tranquila.

Entregue sua vida e seu SER a Deus e ouça a voz que fala dentro de você. Não tente compreender todos os mistérios de uma única vez. Tenha calma e serenidade, o ESPÍRITO vai te revelar muitas coisas. Reflita sobre o tema proposto: A AMIZADE. Você retornará ao seu lar interior em breve. Agora, despeça-se do Santo dos Santos que está no altar do seu coração e vá se afastando lenta e serenamente. Feche a porta da sua alma e saia de forma calma, serena e respeitosa. Aprenda a respeitar e a amar a si mesmo(a).

Agora, com os olhos abertos e com a alma já serenada, avalie o seu procedimento diante dos demais seres humanos que, na essência, são iguais a você. Tem manifestado e recebido gestos de AMIZADE dos seres que dividem espaços com você neste plano terreno? Tem sabido valorizar a AMIZADE que outros seres dedicam a você, ou tem agido com desprezo e com desconsideração? Tem agido com fidelidade e com gratidão diante da AMIZADE que Deus tem manifestado por você? Tem sabido identificar a verdadeira AMIZADE, separando-a das “amizades” de ocasião, ou tem misturado tudo num mesmo compartimento? Já fez comparações entre a AMIZADE do cão ou de outro animal qualquer, com a do homem? Percebeu e anotou alguma diferença?

Faça estas reflexões durante a semana e procure ajustar-se a ao modelo proposto: manifestar AMIZADE por todos os seres vivos que, como eu e você, receberam o mesmo dom da vida do Criador e que sabem agir com sincera fidelidade e gratidão para com Deus e para com todos os demais seres viventes. Manifeste AMIZADE e receba e valorize a AMIZADE recebida. A AMIZADE é irmã gêmea do amor e, portanto, andam de mãos dadas. Na próxima semana, outro tema será proposto.

NAMASTÊ - NOVO

Namastê! 

____________________________________
 *Luiz Antonio de Moura é um caminhante, um pensador espiritualista e um cultor do silêncio!
   

ago 01

MEDITAÇÃO SEMANAL: LUZ PARA A ALMA

NAMASTÊ - 2017

 MEDITAÇÃO: FONTE DE ENRIQUECIMENTO DA ALMA –

*Luiz Antonio de Moura –

TEMA PARA A SEMANA: ARREPENDIMENTO – O ARREPENDIMENTO é um dos sentimentos mais nobres que circula pelo coração do ser humano, porque, arrepender-se é, nada mais nada menos, do que ter humildade para reconhecer um ato, comissivo ou omissivo, praticado de forma voluntária ou não. O ARREPENDIMENTO induz ao retorno a um estado no qual, certamente, não repetiríamos a atuação danosa que praticamos e, portanto, significa ter o desejo de receber, não apenas o perdão, mas, também, uma nova oportunidade para continuar a caminhada, agora, com outro procedimento. Por esta razão, quando, de alguma forma, percebemos ter falhado na trajetória escolhida, devemos manifestar o sincero arrependimento e o, também, sincero, desejo, de refazer o percurso, em outros termos. Pelo mesmo caminho, devemos ter igual consideração por aquele ou aquela que, diante de nós, mostra-se ARREPENDIDO por alguma atitude ou alguma omissão e, como nós em diversas oportunidades, precisa de nova chance para retomar o caminho. É preciso ter sempre em mente que, caminho, caminhada e caminhante, não podem ser detidos jamais e, portanto, devemos continuar e permitir que outros continuem também. O ARREPENDIMENTO é a chave de ignição que possibilita o religamento dos motores propulsores que recolocam a vida na estrada mais ajustada à nova caminhada escolhida.

 “Lava-me mais e mais da minha culpa, e purifica-me do meu pecado. Porque reconheço a minha maldade e o meu pecado está sempre diante de mim” (Salmo 50, 4-3).

MEDITE: Leia com atenção este pequeno roteiro e, em seguida, inicie o processo de meditação caminhando ou sentando de forma confortável (de preferência no chão, em uma almofada sobre um tapete ou um tatame, na posição que melhor proporcionar alguns minutos em total entrega, sem dores nas pernas ou no corpo), sempre lembrando que meditação não é exercício físico, mas, espiritual. Mantenha os olhos semifechados e, com as mãos atravessadas sobre as pernas, ou abertas sobre os joelhos, sinta cada parte do seu corpo, suas energias e suas potências. Enchendo e esvaziando os pulmões de forma lenta e suave, esvazie sua mente, afastando todo e qualquer pensamento relativo ao mundo exterior e inicie uma frutífera e prazerosa caminhada em direção ao seu interior. Com serenidade e respeito reabra a porta da sua alma, renda graças ao Senhor, em espírito, por tudo o que Ele tem te concedido e vá entrando, bem devagar, observando todas as coisas. Neste novo encontro, volte a observar tudo em si: suas vitórias, seus sentimentos, positivos e negativos, seu progresso espiritual, suas ações e reações, sua saúde mental e física, focando no ponto central da sua existência: seu coração, onde habita o Espírito de Deus. Mantenha a respiração profunda: enchendo e esvaziando os pulmões de maneira suave e serena.

Mantenha-se em profundo silêncio por um pouco de tempo. Entregue sua vida e seu SER a Deus e ouça a voz que fala dentro de você. Não tente compreender tudo de uma única vez. Tenha calma e serenidade, Ele vai te revelar muitas coisas. Reflita sobre o tema proposto: O ARREPENDIMENTO. Você retornará em breve. Agora, despeça-se do Santo dos Santos que está no altar do seu coração e vá se afastando lenta e serenamente. Feche a porta da sua alma e saia de forma calma, serena e respeitosa. Aprenda a respeitar e a amar a si mesmo(a).

Agora, com os olhos abertos e com a alma já serenada, avalie o seu procedimento diante dos demais seres humanos que, na essência, são iguais a você. Tem manifestado ARREPENDIMENTO pelos atos e omissões sobre os quais tem responsabilidade? Ou você tem deixado o orgulho falar mais alto, e até mesmo te dominar, impedindo a retomada da estrada correta da vida? Quando alguém manifesta o ARREPENDIMENTO por falhas/erros praticados em relação a você, tem sabido reconhecer a grandeza do ato e facilitado o retorno do outro à estrada por ele escolhida? Tem manifestado ARREPENDIMENTO diante de Deus, pelas faltas, erros e/ou transgressões cometidos contra seus semelhantes, contra si mesmo(a) ou contra a própria natureza?

Faça esta reflexão durante a semana e procure ajustar-se a ao modelo proposto: manifestar o ARREPENDIMENTO sempre que detectar a prática de algum ato ou alguma omissão que possam causar dor, angústia, sofrimento ou prejuízo a alguém. E, também, manifestar ARREPENDIMENTO diante de Deus principalmente, pela ingratidão para com o Criador de todas as coisas e de todos os seres que, voluntária ou involuntariamente, agredimos, ofendemos ou magoamos por meio da nossa atuação muitas vezes impensada, mas, que, reexaminada, clama pela correção. Medite sobre isto e tenha uma excelente caminhada semanal. Na próxima semana, outro tema será proposto.

NAMASTÊ - NOVO

Namastê! 

____________________________
 *Luiz Antonio de Moura é um caminhante, um pensador espiritualista e um cultor do silêncio!
 

jul 25

MEDITAÇÃO SEMANAL: LUZ PARA A ALMA

NAMASTÊ - 2017

 MEDITAÇÃO: FONTE DE ENRIQUECIMENTO DA ALMA –

 *Luiz Antonio de Moura –

TEMA PARA A SEMANA: HARMONIA – HARMONIA é a convivência pacífica de todos com todos os seres e com a própria natureza. Estar ou viver em HARMONIA significa navegar em águas mansas ou turvas, sem perder a majestade, a paciência, a tolerância e sem se expor aos escândalos diante da vida e de toda a existência. Significa caminhar por entre as rosas com seus espinhos, sem se ferir e sem machucar a beleza da flor; significa conviver com os seres humanos, com suas virtudes e imperfeições, sem os sentimentos negativos representados pelo ódio e pelo desejo de vingança, sem inveja, sem desprezo ou incompreensão e sempre pronto para o perdão; significa observar a natureza reverenciando-a e relacionando-se com ela de modo respeitoso, sem destruir as pedras que estão no caminho, sem derrubar as árvores que pertencem à terra, sem desviar ou desoxigenar os rios, os lagos, os mares e as nascentes. HARMONIA é tudo isso e, ainda: é preservar o próprio espaço, respeitando o espaço de todos os demais seres, vivos ou brutos porque, todos juntos, representam o entrelaçamento e a interdependência da vida, conforme desejo do Criador de todas as coisas e pessoas. Uma falha, um desrespeito, uma agressão, uma atuação negativa ou mesmo uma omissão, e teremos a desarmonia e o desequilíbrio que, ponto a ponto, vão diminuindo as condições necessárias para a vida saudável de todos, com todos e em todos os sentidos.

 “A harmonia fraterna é toda tecida por uma constelação de exigências fraternas, como respeitar, comunicar-se, dialogar, acolher, assumir... Mas há uma condição primeira e imprescindível: perdoar. Precisamos urgentemente da paz. Só na paz consuma-se o encontro com Deus, e só pelo perdão é que a paz pode vir” (Inácio Larrañaga – Mostra-me o Teu Rosto – Caminho para a intimidade com Deus).

MEDITE: Leia com atenção este pequeno roteiro e, em seguida, inicie a meditação sentando de forma confortável (de preferência no chão, em uma almofada sobre um tapete ou um tatame, na posição que melhor proporcionar alguns minutos em total entrega, sem dores nas pernas ou no corpo), sempre lembrando que meditação não é exercício físico, mas, espiritual. Mantenha os olhos semifechados e, com as mãos atravessadas sobre as pernas, ou abertas sobre os joelhos, sinta cada parte do seu corpo, suas energias e suas potências. Enchendo e esvaziando os pulmões de forma lenta e suave, esvazie sua mente, afastando todo e qualquer pensamento relativo ao mundo exterior e inicie uma frutífera e prazerosa caminhada em direção ao seu interior. Com serenidade e respeito reabra a porta da sua alma, renda graças ao Senhor, em espírito, por tudo o que Ele tem te concedido e vá entrando, bem devagar, observando todas as coisas. Muita coisa já deve ter mudado no seu interior, afinal, você já está se familiarizando com o estado meditativo. Neste novo encontro, volte a observar tudo em si: suas vitórias, seus sentimentos, positivos e negativos, seu progresso espiritual, sua saúde mental e física, focando no ponto central da sua existência: seu coração, onde habita o Espírito de Deus. Mantenha a respiração profunda: enchendo e esvaziando os pulmões de maneira suave e serena.

Mantenha-se em profundo silêncio por um pouco de tempo. Entregue-se a Deus e ouça a voz que fala dentro de você. Não tente compreender tudo de uma única vez. Tenha calma e serenidade, Ele vai te revelar muitas coisas. Reflita sobre o tema proposto: A HARMONIA. Você retornará em breve. Agora, despeça-se do Santo dos Santos que está no altar do seu coração e vá se afastando lenta e serenamente. Feche a porta da sua alma e saia de forma calma, serena e respeitosa. Aprenda a respeitar e a amar a si mesmo(a).

Agora, com os olhos abertos e com a alma já serenada, avalie o seu procedimento diante dos demais seres humanos que, na essência, são iguais a você. Tem procurado caminhar em perfeita HARMONIA com tudo o que está ao seu redor? Tem procurado agir com tolerância em relação a todos os seres com os quais divide espaço neste plano terreno? Tem conseguido viver e conviver com pessoas mais imperfeitas do que virtuosas? Sentimentos como inveja, desejo de vingança, raiva, ressentimentos têm caminhado ao seu lado ou dentro do seu peito? Por receio dos espinhos, você tem machucado e ferido a rosa, ou tem sabido conviver com ambos de forma harmônica? HARMONIA, para você, significa todos concretizando as suas vontades, para que não tenha sentimentos negativos, ou, você tem conseguido superar-se a si mesmo(a) buscando, em nome da HARMONIA, atender e entender as necessidades das outras criaturas?

Faça esta reflexão durante a semana e procure ajustar-se a ao modelo proposto: viver em HARMONIA com todos e com tudo o que te cerca, buscando a paz, a serenidade, a humildade e a mansidão, tomando consciência de que você, também, é criatura e que, portanto, existencialmente, em nada difere das demais criaturas. Medite sobre isto e tenha uma excelente caminhada semanal. Na próxima semana, outro tema será proposto.

NAMASTÊ - NOVO

Namastê! 

____________________________
 *Luiz Antonio de Moura é um caminhante, um pensador espiritualista e um cultor do silêncio!
 

jul 18

MEDITAÇÃO SEMANAL: LUZ PARA A ALMA

NAMASTÊ - 2017

MEDITAÇÃO: FONTE DE ENRIQUECIMENTO DA ALMA –

 *Luiz Antonio de Moura –

TEMA PARA A SEMANA: SOLIDARIEDADESolidarizar-se é o mesmo de caminhar ao lado, compreendendo as razões, as dores, as angústias, os sofrimentos, as necessidades, as lágrimas e, também, as alegrias, as vitórias e os sucessos. Ser solidário, ou agir com solidariedade, é olhar para o outro, do jeito que ele se apresenta, e compreendê-lo em seu modo de viver, de agir e de sentir sem tentar impingir-lhe o nosso pensar, o nosso entender e o nosso famoso “achar”. Ser solidário é dar o pão a quem tem fome, sem questionar os porquês; é curar as feridas do outro, sem questionar as razões do ferimento; é enxugar as lágrimas dos que choram, sem interrogações impertinentes; é visitar o doente, o pobre, o preso e o enfermo sem querer arrastá-lo para um mundo no qual ele não deseja estar. Ser solidário é, acima de tudo, acompanhar e ser companheiro, ouvindo, respeitando e estendendo as mãos àquele que precisa de alguém para compartilhar suas alegrias e vitórias ou seus fracassos e suas dores e sofrimentos. É caminhar com o outro até onde ele aguentar ir e, depois, carrega-lo até onde ele deseja ir, sem críticas, questionamentos ou imposições. Simplesmente, caminhar com ele. Em silêncio e em estado de prontidão.

“Não vos esqueçais da hospitalidade, porque por esta alguns, sem o saberem, hospedaram anjos. Lembrai-vos dos presos como se fôsseis um deles e dos aflitos, como se também vós habitásseis no mesmo corpo. Não esqueçais a beneficência e a comunicação de caridade, porque com tais vítimas se torna Deus propício” (Carta aos Hebreus 13, 2-3.16).

MEDITE: Leia com atenção este pequeno roteiro e, em seguida, inicie a meditação sentando de forma confortável (de preferência no chão, em uma almofada sobre um tapete ou um tatame, na posição que melhor proporcionar alguns minutos em total entrega, sem dores nas pernas ou no corpo), sempre lembrando que meditação não é exercício físico, mas, espiritual. Mantenha os olhos semifechados e, com as mãos atravessadas sobre as pernas, ou abertas sobre os joelhos, sinta cada parte do seu corpo, suas energias e suas potências. Enchendo e esvaziando os pulmões de forma lenta e suave, esvazie sua mente, afastando todo e qualquer pensamento relativo ao mundo exterior e inicie uma frutífera e prazerosa caminhada em direção ao seu interior. Com serenidade e respeito reabra a porta da sua alma, renda graças ao Senhor, em espírito, por tudo o que Ele tem te concedido e vá entrando, bem devagar, observando todas as coisas. Algumas coisas já devem estar dando sinais de mudança no seu interior, afinal, você já está se familiarizando com o estado meditativo. Neste novo encontro, volte a observar tudo em si: suas vitórias, seus sentimentos, positivos e negativos, seu progresso espiritual, sua saúde mental e física, focando no ponto central da sua existência: seu coração, onde habita o Espírito de Deus. Mantenha a respiração profunda: enchendo e esvaziando os pulmões de maneira suave e serena.

Mantenha-se em profundo silêncio por um pouco de tempo. Entregue-se a Deus e ouça a voz que fala dentro de você. Não tente compreender tudo de uma única vez. Tenha calma e serenidade, Ele vai te revelar muitas coisas. Reflita sobre o tema proposto: A SOLIDARIEDADE. Você retornará em breve. Agora, despeça-se do Santo dos Santos que está no altar do seu coração e vá se afastando lenta e serenamente. Feche a porta da sua alma e saia de forma calma, serena e respeitosa. Aprenda a respeitar e a amar a si mesmo(a).

Agora, com os olhos abertos e com a alma já serenada, avalie o seu procedimento diante dos demais seres humanos que, na essência, são iguais a você. Tem sido solidário com os seus semelhantes, sendo mais companheiro(a) do que inquisidor? Tem aberto suas mãos para o outro, sem fazer inúmeras interrogações sobre sua vida, seus projetos, sua origem? Tem sarado as feridas do seu próximo, sem questioná-lo acerca da origem e dos porquês daquelas feridas? Enfim, você tem caminhado ao lado de quem sofre, de quem chora, de quem é injustiçado, ouvindo-o e procurando compreendê-lo? Ou tem procurado convertê-lo para o seu modo de vida e para as suas convicções pessoais, religiosas e/ou ideológicas?

Faça esta reflexão durante a semana e procure ajustar-se a ao modelo proposto: Ser SOLIDÁRIO e caminhar com quem caminha, indo com ele até onde for preciso, para torná-lo um ser melhor e mais feliz. Medite sobre isto e tenha uma excelente caminhada semanal. Na próxima semana, outro tema será proposto. 

NAMASTÊ - NOVO

Namastê!

____________________________
 *Luiz Antonio de Moura é um caminhante, um pensador espiritualista e um cultor do silêncio!
 

jul 10

MEDITAÇÃO SEMANAL: LUZ PARA A ALMA

NAMASTÊ - 2017

 MEDITAÇÃO: FONTE DE ENRIQUECIMENTO DA ALMA –

 *Luiz Antonio de Moura –

TEMA PARA A SEMANA: COMPAIXÃOA COMPAIXÃO é a chave para a felicidade. Este é o tema para a semana que se inicia. Compaixão é sentir com o outro. Sentir o que o outro sente. Sofrer com o outro, sentindo na própria pele tudo o que está transtornando a vida do outro. E, a partir de então, ter misericórdia, agir com o coração. Atuar em favor do sofredor. É possível que, em alguns momentos, consigamos esquecer nossos sofrimentos passados e, por estarmos vivendo bem, deixemos de pensar na dor do nosso semelhante. Porém, é preciso retornar. É preciso reavaliar o nosso procedimento e ter compaixão, buscando, por meio da misericórdia, servir de apoio para o outro, não, de cadafalso, ajudando-o a enforcar-se ou, pior ainda, ser enforcado com a nossa participação direta.

 “Todos possuímos o mesmo desejo de felicidade e amor em nós. Todos queremos diminuir o sofrimento. Todos sabemos o quão importante é ter um bom coração. Um coração cheio de bondade, compaixão e amor, de onde fluem a esperança e a paz interior” (Dalai Lama – “Caminho da Sabedoria, Caminho da Paz”)

MEDITE: Leia com atenção este pequeno roteiro e, em seguida, inicie a meditação sentando de forma confortável (de preferência no chão, em uma almofada sobre um tapete ou um tatame, na posição que melhor proporcionar alguns minutos em total entrega, sem dores nas pernas ou no corpo), sempre lembrando que meditação não é exercício físico, mas, espiritual. Mantenha os olhos semifechados e, com as mãos atravessadas sobre as pernas, ou abertas sobre os joelhos, sinta cada parte do seu corpo, suas energias e suas potências. Enchendo e esvaziando os pulmões de forma lenta e suave, esvazie sua mente, afastando todo e qualquer pensamento relativo ao mundo exterior e inicie uma frutífera e prazerosa caminhada em direção ao seu interior. Com serenidade e respeito reabra a porta da sua alma, renda graças ao Senhor, em espírito, por tudo o que Ele tem te concedido e vá entrando, bem devagar, observando todas as coisas. Algumas coisas já devem estar dando sinais de mudança no seu interior, afinal, você já está se familiarizando com o estado meditativo. Neste novo encontro, volte a observar tudo em si: suas vitórias, seus sentimentos, positivos e negativos, seu progresso espiritual, sua saúde mental e física, focando no ponto central da sua existência: seu coração, onde habita o Espírito de Deus. Mantenha a respiração profunda: enchendo e esvaziando os pulmões de maneira suave e serena.

Mantenha-se em profundo silêncio por um pouco de tempo. Entregue-se a Deus e ouça a voz que fala dentro de você. Não tente compreender tudo de uma única vez. Tenha calma e serenidade, Ele vai te revelar muitas coisas. Reflita sobre o tema proposto: A COMPAIXÃO. Você retornará em breve. Agora, despeça-se do Santo dos Santos que está no altar do seu coração e vá se afastando lenta e serenamente. Feche a porta da sua alma e saia de forma calma, serena e respeitosa. Aprenda a respeitar e a amar a si mesmo(a).

Agora, com os olhos abertos e com a alma já serenada, avalie o seu procedimento diante dos demais seres humanos que, na essência, são iguais a você. Tem usado de misericórdia para viver plenamente a COMPAIXÃO para com os demais seres vivos? Tem tido COMPAIXÃO na mesma medida com que tem pedido COMPAIXÃO a Deus? Ou você pede, recebe e depois age de forma impiedosa e desumana, esquecendo-se de que o “outro”, tal como você, precisa de compaixão e de misericórdia também?

Faça esta reflexão durante a semana e procure ajustar-se a ao modelo proposto: ter COMPAIXÃO e agir com o coração para diminuir, afastar ou curar a dor e o sofrimento do outro – ter misericórdia. Medite sobre isto e tenha uma excelente caminhada semanal. Na próxima semana, outro tema será proposto.

NAMASTÊ - NOVO

Namastê!

____________________________
 *Luiz Antonio de Moura é um caminhante, um pensador espiritualista e um cultor do silêncio!
 

jul 03

FAÇA UMA PAUSA PARA A MEDITAÇÃO

NAMASTÊ - 2017

MEDITAÇÃO: FONTE DE ENRIQUECIMENTO DA ALMA –

 *Luiz Antonio de Moura –

TEMA PARA A SEMANA: PERDÃOO PERDÃO é a chave para a felicidade. Aquele ou aquela que procura alcançar a felicidade plena, ainda neste plano terreno, deve cultuar, praticar e ensinar o PERDÃO. É por meio dele que a criatura se aproxima do Criador e, de forma indefinível, manifesta para com Ele toda a gratidão da qual é infinitamente merecedor, pois, Dele recebemos sempre o perdão e Ele espera que ajamos da mesma forma com todos os nossos semelhantes. Perdoando os outros e, também, perdoando a si mesmo, o ser humano vê diante de si aberta a larga estrada que conduz à iluminação total. Avalie como tem procedido com relação ao PERDÃO. Tem sido capaz de perdoar a quem te ofende e te magoa? Tem tido capacidade de perdoar-se a si mesmo? Tem tido a humildade necessária para pedir perdão? Reflita profundamente, pois, hoje está sendo apresentada a você a chave secreta que abre todas as portas desta e da outra vida.

MEDITE: Leia com atenção este pequeno roteiro e, em seguida, inicie a meditação sentando de forma confortável (de preferência no chão, em uma almofada sobre um tapete ou um tatame, na posição que melhor proporcionar alguns minutos em total entrega, sem dores nas pernas ou no corpo), mantenha os olhos semifechados e, com as mãos atravessadas sobre as pernas, sinta cada parte do seu corpo, suas energias e suas potências. Enchendo e esvaziando os pulmões de forma lenta e suave, esvazie sua mente, afastando todo e qualquer pensamento relativo ao mundo exterior e inicie uma frutífera e prazerosa caminhada em direção do seu interior. Com serenidade e respeito reabra a porta da sua alma, renda graças ao Senhor, em espírito, por tudo o que Ele tem te concedido e vá entrando, bem devagar, observando todas as coisas. Algumas coisas já devem estar dando sinais de mudança no seu interior, afinal, você está na terceira visita em estado meditativo. Neste terceiro encontro, volte a observar tudo em si: suas vitórias, seus sentimentos, positivos e negativos, seu progresso espiritual, sua saúde mental e física, focando no ponto central da sua existência: seu coração, onde habita o Espírito de Deus. Mantenha a respiração profunda: enchendo e esvaziando os pulmões de maneira suave e serena.

Mantenha-se em profundo silêncio por um pouco de tempo. Entregue-se a Deus e ouça a voz que fala dentro de você. Não tente compreender tudo de uma única vez. Tenha calma e serenidade, Ele vai te revelar muitas coisas. Reflita sobre o tema proposto: O PERDÃO. Você retornará em breve. Agora, despeça-se do Santo dos Santos que está no altar do seu coração e vá se afastando lenta e serenamente. Feche a porta da sua alma e saia de forma calma, serena e respeitosa. Aprenda a respeitar e a amar a si mesmo(a).

Avalie como tem sido o seu procedimento diante dos demais seres humanos que, na essência, são iguais a você. Como tem vivido o mistério e o milagre do PERDÃO? Mesmo que ainda encontre barreiras, comece perdoando em espírito, deixando de nutrir mágoas, ressentimentos ou, o pior de todos os sentimentos, o da vingança. Se você conseguir dar estes primeiros passos, já estará na direção correta. Reflita sobre esta proposta para a sua semana e procure exercitar-se nela, para a sua própria felicidade e, com certeza, para a felicidade de todos os seus semelhantes.

 “se vós perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará. Mas, se não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai perdoará os vossos pecados” (Mt 6, 14-15)

Faça esta reflexão durante a semana e procure ajustar-se a ao modelo proposto: devemos perdoar sempre, porque sempre estamos precisando do perdão. Medite sobre isto e tenha uma excelente caminhada semanal. Na próxima semana, outro tema será proposto.

NAMASTÊ - NOVO

Namastê!

____________________________
 *Luiz Antonio de Moura é um caminhante, um pensador e um cultor do silêncio!
 

jun 26

UMA PAUSA PARA MEDITAÇÃO

NAMASTÊ - 2017

MEDITAÇÃO: FONTE DE ENRIQUECIMENTO DA ALMA –

 *Luiz Antonio de Moura –

 TEMA PARA A SEMANA: GRATIDÃO – A GRATIDÃO é o sentimento mais nobre que o ser humano pode demonstrar, seja em relação a outro ser humano, seja em relação a Deus. É preciso jamais esquecer que tudo, absolutamente tudo, o que chega às nossas mãos, à nossa mesa, à nossa vida, antes, foi trabalhado por alguém. Alguém concorreu com a participação na construção ou na produção daquilo que, agora, estufamos o peito para dizer que “é meu”; “eu consegui”; “eu fiz”; “eu produzi”. Ledo engano! Por esta razão, valorize tudo o que você possui, seja material, imaterial ou espiritual porque, alguém colaborou com você, direta ou indiretamente, ou, o próprio Deus te concedeu. Jamais temos chance de fazer, obter, po ou ser algo, sem a participação do outro. Seja grato aos irmãos humanos e ao próprio Deus. Se você não tem gratidão, peça-a a Deus e, depois, agradeça e distribua-a para todos os lados. Sua vida vai apresentar sensíveis melhoras, em todos os sentidos.

MEDITE: Leia com atenção este pequeno roteiro e, em seguida, inicie a meditação sentando de forma confortável (de preferência no chão, em uma almofada sobre um tapete ou um tatame, na posição que melhor proporcionar alguns minutos em total entrega, sem dores nas pernas ou no corpo), mantenha os olhos semi-fechados e, com as mãos atravessadas sobre as pernas, sinta cada parte do seu corpo, suas energias e suas potências. Respire profundamente, enchendo e esvaziando os pulmões de forma lenta e suave. Afaste da mente qualquer pensamento relativo ao mundo exterior e caminhe na direção do seu interior. Com serenidade e respeito reabra a porta da sua alma, renda graças ao Senhor por tudo o que Ele tem te concedido e vá entrando, bem devagar, observando todas as coisas. Algumas coisas já devem estar dando sinais de mudança no seu interior, afinal, é sua segunda visita em estado meditativo. Neste segundo encontro, volte a observar tudo em si: suas vitórias, seus sentimentos, positivos e negativos, seu progresso espiritual, sua saúde mental e física, focando no ponto central da sua existência: seu coração, onde habita o Espírito de Deus. Mantenha a respiração profunda: enchendo e esvaziando os pulmões de maneira suave e serena.

Mantenha-se em profundo silêncio por um pouco de tempo. Entregue-se a Deus e ouça a voz que fala dentro de você. Não tente compreender tudo de uma única vez. Tenha calma. Você retornará em breve. Agora, despeça-se do Santo dos Santos que está no altar do seu coração e vá se afastando lenta e serenamente. Feche a porta da sua alma e saia de forma calma, serena e respeitosa. Aprenda a respeitar e a amar a si mesmo(a).

Avalie como tem sido o seu procedimento diante dos demais seres humanos que, na essência, são iguais a você. Tem sido grato com Deus e com o próximo? Tem se lembrado de agradecer a Deus por tudo o que os outros têm feito por você? Tem agradecido a si mesmo(a) pelo carinho e pelo amor próprio? Tem se lembrado de agradecer por aquele que planta e colhe o que você compra? Tem agradecido por aquele que fabrica o pão que chega à sua mesa? Reflita sobre tudo e indague acerca da sua gratidão para com todos e para com a vida.

 “Não são dez os que foram curados? Os outros nove onde estão? Não se encontrou quem voltasse e desse glória a Deus, senão este estrangeiro?” (Cura dos dez leprosos – Lc 17, 17-18)

 Faça esta reflexão durante a semana e procure ajustar-se a ao modelo proposto: devemos ser gratos sempre, porque a GRATIDÃO é o prêmio que todos almejam receber, inclusive, nós, sabendo que a INGRATIDÃO, inversamente, causa muita tristeza, decepção e desilusão. Na próxima semana, outro tema será proposto.

NAMASTÊ - 3Namastê!

______________________________________________
 *Luiz Antonio de Moura é um caminhante, um pensador e um cultor do silêncio!
 

jun 18

UMA PAUSA PARA MEDITAÇÃO

NAMASTÊ - 2017

MEDITAÇÃO: FONTE DE ENRIQUECIMENTO DA ALMA – 

*Luiz Antonio de Moura – 

TEMA PARA A SEMANA: SOLIDARIEDADESer solidário é saber compartilhar com o outro tudo aquilo que se passa com a vida dele: fome, sede, frio, desemprego, injustiça, traição, medo, arrependimento, angústia, alegria, felicidade. Enfim, tudo o que o outro está passando, mexe comigo e faz com que eu, ainda que não faça nada de concreto, caminhe ao lado dele, dando força, coragem, ou mesmo regozijando-me com sua alegria e felicidade, mostrando que ele, em qualquer circunstância, não está sozinho.

MEDITE: Leia com atenção este pequeno roteiro e, em seguida, inicie a meditação sentando de forma confortável (de preferência no chão, em uma almofada sobre um tapete ou um tatame, na posição que melhor proporcionar alguns minutos em total entrega, sem dores nas pernas ou no corpo), mantenha os olhos semifechados e, com as mãos atravessadas sobre as pernas, sinta cada parte do seu corpo, suas energias e suas potências. Respire profundamente, enchendo e esvaziando os pulmões de forma lenta e suave. Afaste da mente qualquer pensamento relativo ao mundo exterior e caminhe na direção do seu interior. Com serenidade e respeito abra a porta da sua alma e vá entrando, bem devagar, observando todas as coisas. Tudo o que encontrar ali naquele cenário é reflexo de quem você realmente é. Não se assuste, com o tempo e com a prática, você começará a colocar todas as coisas nos devidos lugares. Neste primeiro encontro, apenas observe: as coisas que te afetam, suas ações e reações, suas alegrias e tristezas, seus medos. Por um pequeno período, contemple toda esta primeira parte do seu interior. Mantenha a respiração profunda: enchendo e esvaziando os pulmões de maneira suave e serena.

Lentamente, feche a porta da sua alma e saia de forma calma, serena e respeitosa. Aprenda a respeitar-se a si mesmo(a).

Nada do que viu é diferente dos demais seres humanos. Não tenha medo ou fique impressionado(a).

Apenas, neste momento, avalie como tem sido o seu procedimento diante dos demais seres humanos que, na essência, são iguais a você. Tem sido solidário ou solidária com o seu próximo? Tem aproveitado cada momento da vida para compartilhar um pouco de tudo com o outro?

“Nossa mente é como um rio, no qual pensamentos e sentimentos estão sempre fluindo” (Thich Nhât Hanh)

Faça esta reflexão durante a semana e procure ajustar-se a ao modelo proposto: devemos ser sempre solidários com os que sofrem, com os carentes e com os que estão felizes também, sem perdermos o respeito e o amor próprios.

Abrace esta ideia. Na próxima semana, outro tema será proposto.

NAMASTÊ - 3

Namastê! 

____________________________

 *Luiz Antonio de Moura é um caminhante, um pensador e um cultor do silêncio!

 

Apoio: