Lisaac

Sementes de vida, ������© tempo de semear

Arquivo por categoria: LEITURA ORANTE

mai 08

AS TESTEMUNHAS DA ASCENSÃO – LEITURA ORANTE

TESTEMUNHAS DA ASCENSÃO

 VOCÊS SÃO TESTEMUNHAS (ASCENSÃO) – Lc 24,46-53 -

- A todos nós, a paz de Deus, nosso Pai,

a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo,

no amor e na comunhão do Espírito Santo.

- Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!

Canto: Por tudo dai graças, por tudo dai graças, dai graças por tudo, dai graças (1Ts 5,18). 

(CD Palavras Sagradas de Paulo Apóstolo - Frei Luíz Turra , Paulinas Comep). Preparamo-nos para a Leitura Orante pensando nas muitas comunidades que, no mundo inteiro celebram a solenidade da Ascensão do Senhor! E pedimos as luzes ao Espírito Santo: 

Espírito de verdade,

a ti consagramos a mente e nossos pensamentos: ilumina-nos.

Que conheçamos Jesus Mestre

e compreendamos o seu Evangelho. Amém.

 1. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do Evangelho? 

Lemos atentamente o texto: Lc 24,43-56, e observamos pessoas, palavras, relações,

lugares. Diz o texto:

E disse:

- O que está escrito é que o Messias tinha de sofrer e no terceiro dia ressuscitar. E que, em nome dele, a mensagem sobre o arrependimento e o perdão dos pecados seria anunciada a todas as nações, começando em Jerusalém. Vocês são testemunhas dessas coisas. E eu lhes mandarei o que o meu Pai prometeu. Mas esperem aqui em Jerusalém, até que o poder de cima venha sobre vocês.

Então Jesus os levou para fora da cidade até o povoado de Betânia. Ali levantou as mãos e os abençoou. Enquanto os estava abençoando, Jesus se afastou deles e foi levado para o céu. Eles o adoraram e voltaram para Jerusalém cheios de alegria. E passavam o tempo todo no pátio do Templo, louvando a Deus.

Refletindo

Este texto nos faz pensar que todo cristão é chamado a um encontro com Jesus, à conversão, ao discipulado, à comunhão e à missão. 

2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para nós, hoje? 

O texto nos diz que também nós somos pessoas convocadas para serem discípulas e missionárias de Jesus. 

Meditando

O papa Francisco, na mensagem para o dia de hoje, afirma: "Como filhos de Deus, somos chamados a comunicar com todos, sem exclusão. Particularmente próprio da linguagem e das ações da Igreja é transmitir misericórdia, para tocar o coração das pessoas e sustentá-las no caminho rumo à plenitude daquela vida que Jesus Cristo, enviado pelo Pai, veio trazer a todos. Trata-se de acolher em nós mesmos e irradiar ao nosso redor o calor materno da Igreja, para que Jesus seja conhecido e amado; aquele calor que dá substância às palavras da fé e acende, na pregação e no testemunho, a «centelha» que os vivifica.

A comunicação tem o poder de criar pontes, favorecer o encontro e a inclusão, enriquecendo assim a sociedade. Como é bom ver pessoas esforçando-se por escolher cuidadosamente palavras e gestos para superar as incompreensões, curar a memória ferida e construir paz e harmonia.

As palavras podem construir pontes entre as pessoas, as famílias, os grupos sociais, os povos. E isto acontece tanto no ambiente físico como no digital. Assim, palavras e ações hão de ser tais que nos ajudem a sair dos círculos viciosos de condenações e vinganças que mantêm prisioneiros os indivíduos e as nações, expressando-se através de mensagens de ódio. Ao contrário, a palavra do cristão visa fazer crescer a comunhão e, mesmo quando deve com firmeza condenar o mal, procura não romper jamais o relacionamento e a comunicação."

 3.Oração (Vida)

O que o texto nos leva a dizer a Deus? O texto e a reflexão nos sugerem que façamos a Deus Criador e autor de todo bem, a oração: Comunicação e misericórdia Senhor, tu nos chamas para sermos pontes,

a partir da nossa identidade de "Igreja em saída".

Como filhos de Deus, somos chamados a nos comunicar com todos, 

sem exclusão.  Jesus Mestre, tu nos convocaste para a comunhão, 

o diálogo, a solidariedade e a misericórdia. 

Por isso, nosso serviço não pode expressar orgulho, dominação, competição.  Queremos ser misericordiosos, Senhor, como o Pai, 

para ajudar a reduzir as adversidades da vida e 

dar calor aos que têm conhecido apenas a frieza do julgamento.  Queremos amar as pessoas mais pelo que são 

do que pelas suas capacidades e os nossos sucessos.  Queremos, Senhor, nos comunicar pela escuta. 

Queremos escutar sendo capazes de compartilhar questões e dúvidas, 

caminhar lado a lado, 

libertar-nos de qualquer presunção de onipotência e

colocar, humildemente, nossas próprias capacidades 

e dons a serviço do bem comum. Que o ambiente digital seja uma praça, um lugar de encontro, 

onde é possível acariciar, realizar uma discussão proveitosa.  Que a misericórdia, «nos torne mais abertos ao diálogo, 

para melhor nos conhecermos e compreendermos; 

elimine todas as formas de fechamento e desprezo 

e expulse todas as formas de violência e discriminação.  Que o poder da comunicação definido como «proximidade» Que o encontro entre comunicação e misericórdia, num mundo dividido, fragmentado,

polarizado, gere uma proximidade que cuida, conforta, cura, acompanha e faz festa

entre os filhos de Deus e irmãos. Amém.

 4.Contemplação (Vida e Missão)

Agora, neste momento de contemplação, nos perguntamos: Qual o nosso novo olhar, a partir da leitura, meditação e oração da Palavra?  O papa emérito  Bento XVI nos propõe um olhar novo para o mundo digital. "A autenticidade dos fiéis, nas redes sociais, é posta em evidência pela partilha da fonte profunda da sua esperança e da sua alegria: a fé em Deus, rico de misericórdia e amor, revelado em Jesus Cristo." Este é o novo olhar!

Bênção

A bênção do Deus de Sara, Abraão e Agar,

a bênção do Filho, nascido de Maria,

a bênção do Espírito Santo de amor,

que cuida com carinho,

qual mãe cuida da gente,

esteja sobre todos nós. Amém!

Canto: Toda língua proclame Jesus Cristo é senhor para a glória de Deus Pai. (Fl 2,11).

Ir. Patrícia Silva, fsp

patricia.silva@paulinas.com.br

abr 24

AMAI-VOS MUTUAMENTE – LEITURA ORANTE

AMAI-VOS UNS AOS OUTROS - 2

 O AMOR É O DISTINTIVO DO DISCÍPULO DE JESUS – Jo 13,31-33a.34-35 –

Começo pedindo luzes para todos que nos encontramos neste espaço virtual, para bem rezarmos a Palavra:

Espírito de verdade,

a ti consagro a mente e meus pensamentos: ilumina-me.

Que eu conheça Jesus Mestre

e compreenda o seu Evangelho.

Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.

1. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia? 

Leio atentamente o texto: Jo 13,31-33a.34-35, e observo as palavras de Jesus sobre o amor.

Quando Judas saiu, Jesus disse:

- Agora a natureza divina do Filho do Homem é revelada, e por meio dele é revelada também a natureza gloriosa de Deus. E, se por meio dele a natureza gloriosa de Deus for revelada, então Deus revelará em si mesmo a natureza divina do Filho do Homem. E Deus fará isso agora mesmo. Meus filhos, não vou ficar com vocês por muito tempo. Eu lhes dou este novo mandamento: amem uns aos outros. Assim como eu os amei, amem também uns aos outros. Se tiverem amor uns pelos outros, todos saberão que vocês são meus discípulos

Refletindo

O preceito do amor é novo. Não pelo conteúdo. É novo pelo motivo, pelo exemplo, pelo alcance. Deverá ser o distintivo de quem segue o Mestre: os discípulos 2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje?

Como vivo este amor anunciado por Jesus? Mais que isto: este preceito do amor? É meu distintivo?  Meditando Os bispos, na Conferência de Aparecida falaram da comunidade de amor que nasce da Eucaristia e constrói a unidade. “A Igreja, como “comunidade de amor” é chamada a refletir a glória do amor de Deus que, é comunhão, e assim atrair as pessoas e os povos para Cristo. No exercício da unidade desejada por Jesus, os homens e mulheres de nosso tempo se sentem convocados e recorrem à formosa aventura da fé. “Que também eles vivam unidos a nós para que o mundo creia” (Jo 17,21). A Igreja cresce, não por proselitismo mas “por ‘atração’: como Cristo ‘atrai tudo a si’ com a força de seu amor”. A Igreja “atrai” quando vive em comunhão, pois os discípulos de Jesus serão reconhecidos se amarem uns aos outros como Ele nos amou (cf. Rm 12,4-13; Jo 13,34).” (DAp 159)

3. Oração (Vida)

O que o texto me leva a dizer a Deus? 

Rezo, com toda a Igreja no Brasil, a oração:

Senhor Jesus, Tu és o Caminho!

Em meio a sombras e luzes,

alegrias e esperanças, tristezas e angústias,

Tu nos levas ao Pai.

Não nos deixes caminhar sozinhos.

Fica conosco, Senhor!

Tu és a Verdade!

Desperta nossas mentes

e faze arder nossos corações com a tua Palavra.

Que ela ilumine e aqueça os corações sedentos de justiça e santidade.

Ajuda-nos a sentir a beleza de crer em Ti!

Fica conosco, Senhor!

Tu és a Vida!

Abre nossos olhos para te reconhecermos

no “partir o Pão”, sublime Sacramento da Eucaristia!

Alimenta-nos com o Pão da Unidade.

Sustenta-nos em nossa fragilidade.

Consola-nos em nossos sofrimentos,

Faze-nos solidários com os pobres, os oprimidos e excluídos.

Fica conosco, Senhor!

Jesus Cristo: Caminho, Verdade e Vida,

No vigor do Espírito Santo,

Faze-nos teus discípulos missionários!

Com a humilde serva do Senhor, nossa Mãe Aparecida, queremos ser:

Alegres no Caminho para a Terra Prometida!

corajosas testemunhas da Verdade libertadora!

promotores da Vida em plenitude!

Fica conosco, Senhor! Amém!

(Oração do XVI Congresso Eucarístico Nacional ) 4. Contemplação (Vida e Missão)

Qual meu novo olhar a partir da Palavra? 

Meu novo olhar é de acolhimento a Jesus na pessoa dos irmãos. Preciso deixar mais

vivo o meu distintivo de cristão.

Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.

Bênção Bíblica 

O Senhor nos abençoe e nos guarde!

O Senhor nos mostre seu rosto brilhante e tenha piedade de nós!

O Senhor nos mostre seu rosto e nos conceda a paz!' (Nm 6,24-27)

Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. 

Ir. Patrícia Silva, fsp

patricia.silva@paulinas.com.br

 

abr 17

AS OVELHAS E SEU PASTOR

O BOM PASTOR É JESUS

Dia Mundial de Orações pelas Vocações - Jo 10,22-30 - O bom pastor conhece suas ovelhas - 

Preparo-me para a Leitura Orante, invocando o Espírito Santo:

Espírito Santo,

dai-nos o dom do conselho,

que ilumina a nossa vida e

orienta a nossa ação segundo vossa Divina Providência.

1. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia? Leio atenta e lentamente o texto do dia: Jo 10,27-30. As minhas ovelhas escutam a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna, e por isso elas nunca morrerão. Ninguém poderá arrancá-las da minha mão. O poder que o Pai me deu é maior do que tudo, e ninguém pode arrancá-las da mão dele. Eu e o Pai somos um.

Refletindo

Observo o local, a ocasião, o fato em si, que pessoas participam e que assunto é tratado. O povo se diz ainda em dúvida. Jesus então deixa claro algumas coisas:

1º O seu poder é o poder do Pai.

2º Ele conhece quem é do seu rebanho, quem escuta sua voz e o segue.

3º Jesus afirma que ele e o Pai são um. Revela a sua verdadeira identidade.

2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje? É este Jesus do Evangelho que conheço e sigo? Escuto a sua voz e depois, o sigo? Ou tenho um Deus que eu imagino, inclusive de acordo com as minhas necessidades? Deixo-me conhecer por Deus ou vivo longe, mascarando a minha fé com crendices? Busco o Deus das consolações ou consolações de Deus? (pequena pausa para responder a estar questões).

3.Oração (Vida)

O que o texto me leva a dizer a Deus? Rezo, com salmos ou outras orações e concluo:

Oração da manhã

Senhor, nós te agradecemos por este dia.

Abrimos nossas portas e janelas para que tu possas

Entrar com tua luz.

Queremos que tu Senhor, definas os contornos de

Nossos caminhos,

As cores de nossas palavras e gestos,

A dimensão de nossos projetos,

O calor de nossos relacionamentos e o

Rumo de nossa vida.

Podes entrar, Senhor em nossas famílias.

Precisamos do ar puro de tua verdade.

Precisamos de tua mão libertadora para abrir

Compartimentos fechados.

Precisamos de tua beleza para amenizar

Nossa dureza.

Precisamos de tua paz para nossos conflitos.

Precisamos de teu contato para curar feridas.

Precisamos, sobretudo, Senhor, de tua presença

Para aprendermos a partilhar e abençoar!

4.Contemplação (Vida e Missão)

Qual meu novo olhar a partir da Palavra? Meu novo olhar revela a minha identidade de filho/a de Deus. Inspira-se no pensamento de Nolan, no livro “Jesus Hoje”. Diz ele: “Confiar em Deus, como Jesus confiava, não significa viver agarrados a Deus. Significa libertar-nos de tudo, a fim de entregarmos nossas vidas a Deus (...) Não precisamos agarrar-nos a ele, porque seremos agarrados por ele... como uma criança nos braços dos seus pais”.(p. 194)

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.

- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.

- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.

- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Irmã Patrícia Silva, fsp
pastricia.silva@paulinas.com.br

abr 10

LEITURA ORANTE – ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS!

ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS

 JESUS NO NOSSO QUOTIDIANO - Jo 21,1-19 -

Preparo-me para a Leitura Orante, orando com todos os internautas:

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Creio, Senhor Jesus, que sou parte de seu Corpo.

Trindade Santíssima

- Pai, Filho, Espírito Santo - 

presente e agindo na Igreja e na profundidade do meu ser. 

Eu vos adoro, amo e agradeço.

1. Leitura (Verdade)

O que a Palavra diz? 

Fixo o meu olhar em Deus, através da Palavra.

Faço a leitura lenta e atenta do texto da Palavra do dia: Jo 21,1-19.

Depois disso, Jesus apareceu outra vez aos seus discípulos, na beira do lago da Galileia. Foi assim que aconteceu: 

Estavam juntos Simão Pedro e Tomé, chamado "o Gêmeo"; Natanael, que era de Caná da Galileia; os filhos de Zebedeu e mais dois discípulos.

 Simão Pedro disse aos outros:

 - Eu vou pescar.

 - Nós também vamos pescar com você! - disseram eles.

 Então foram todos e subiram no barco, mas naquela noite não pescaram nada. De manhã, quando começava a clarear, Jesus estava na praia.

 Porém eles não sabiam que era ele. Então Jesus perguntou:

 - Moços, vocês pescaram alguma coisa?

 - Nada! - responderam eles.

 - Joguem a rede do lado direito do barco, que vocês acharão peixe! - disse Jesus.

 Eles jogaram a rede e logo depois já não conseguiam puxá-la para dentro do barco, por causa da grande quantidade de peixes que havia nela. Aí o discípulo que Jesus amava disse a Pedro:

 - É o Senhor Jesus!

 Quando Simão Pedro ouviu dizer que era o Senhor, vestiu a capa, pois havia tirado a roupa, e se jogou na água. Os outros discípulos foram no barco, puxando a rede com os peixes, pois estavam somente a uns cem metros da praia. Quando saíram do barco, viram ali uma pequena fogueira, com alguns peixes em cima das brasas. E também havia pão.

 Então Jesus disse:

 - Tragam alguns desses peixes que vocês acabaram de pescar.

 Aí Simão Pedro subiu no barco e arrastou a rede para a terra. Ela estava cheia, com cento e cinquenta e três peixes grandes, e mesmo assim não se rebentou. Jesus disse:

 - Venham comer!

 Nenhum deles tinha coragem de perguntar quem ele era, pois sabiam que era o Senhor. Então Jesus veio, pegou o pão e deu a eles. E fez a mesma coisa com os peixes.

 Foi esta a terceira vez que Jesus, depois de ter sido ressuscitado, apareceu aos seus discípulos.

 Quando eles acabaram de comer, Jesus perguntou a Simão Pedro:

 - Simão, filho de João, você me ama mais do que estes outros me amam?

- Sim, o senhor sabe que eu o amo, Senhor! - respondeu ele.

 Então Jesus lhe disse:

 - Tome conta das minhas ovelhas!

 E perguntou pela segunda vez:

 - Simão, filho de João, você me ama?

Pedro respondeu:

- Sim, o senhor sabe que eu o amo, Senhor!

E Jesus lhe disse outra vez:

- Tome conta das minhas ovelhas!

E perguntou pela terceira vez:

- Simão, filho de João, você me ama?

Então Pedro ficou triste por Jesus ter perguntado três vezes: "Você me ama?" E respondeu:

- O senhor sabe tudo e sabe que eu o amo, Senhor!

E Jesus ordenou:

- Tome conta das minhas ovelhas. Quando você era moço, você se aprontava e ia para onde queria. Mas eu afirmo a você que isto é verdade: quando for velho, você estenderá as mãos, alguém vai amarrá-las e o levará para onde você não vai querer ir.

Ao dizer isso, Jesus estava dando a entender de que modo Pedro ia morrer e assim fazer com que Deus fosse louvado.

Então Jesus disse a Pedro:

- Venha comigo! 

Refletindo

Em um momento de silêncio interior, recordo o que li. É a terceira vez que Jesus ressuscitado aparece aos discípulos. O Mestre diz aos seis discípulos que estavam juntos, que jogassem a rede do lado direito do barco. Eles haviam passado a noite toda sem nada pescar. Eles tentaram e fizeram como Jesus lhes disse. Foi grande a quantidade de peixes que pescaram. Quem percebeu que era Jesus que lhes dera a ordem foi João: “É o Senhor!” disse ele a Pedro. Chegando à margem, os discípulos encontraram uma pequena fogueira e alguns peixes em cima da brasa. E Jesus lhes faz o convite para virem comer. Deu-lhes peixes e pão. Ele está vivo! Ele aparece na praia, entrando no quotidiano dos apóstolos: estavam trabalhando. Começava a clarear. À noite não pescaram nada. Quando Jesus chega, “começa a clarear”. Quer dizer, as coisas melhoram e melhoram muito: a pesca foi grande – 153 peixes grandes! Qual o simbolismo dos 153 peixes? Estudos esclarecem que havia naquele lago 153 espécies de peixes. Pescar, portanto esta quantidade de peixes, significava pecar de todas as espécies que havia. Não só muito, mas o máximo. Com Jesus Cristo podemos tudo. Sem Jesus não podemos muito ou nada. 

2. Meditação (Caminho) 

O que a Palavra diz para mim? 

Sob a luz da verdade – Jesus está vivo! – e participa do nosso quotidiano, de nossas dificuldades e conquistas, medito a Palavra, ligando-a à minha vida. Jesus também me alimenta e multiplica infinitamente o meu nada, minha “pescaria” às vezes sem resultados. E eu, como vivo tudo isto? Tenho fé? Percebo logo a ação de Deus? Em Aparecida, os bispos repetiram no texto conclusivo, as palavras de Bento XVI: Não tenham medo de Cristo! Ele não tira nada e nos dá tudo. Quem se dá a Ele, recebe cem por um. Sim, abram, abram de par em par as portas a Cristo e encontrarão a verdadeira vida”.(DAp 15).

3. Oração (Vida)

O que a Palavra me leva a dizer a Deus?  Meu coração já está em sintonia com o coração de Jesus. Vivo este momento em silêncio. E rezo:

Creio, Senhor, mas aumenta a minha fé

4. Contemplação (Vida/Missão)

Passarei o dia a olhar com fé cada acontecimento. Perceberei a ação de Jesus Ressuscitado em cada momento de meu dia. Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 

- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. 

- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. 

- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. 

Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br
 

abr 03

TOMÉ PRECISOU VER, PARA CRER NO RESSUSCITADO

JESUS E TOMÉ - 2

LEITURA ORANTE - DOMINGO - 03/04/2016 -

Preparo-me para rezar a Palavra, com a prece de São Tomás de Aquino:

 Espírito Santo, Deus de amor,

concede-me: uma inteligência que te conheça,

uma inquietação que te procure,

uma sabedoria que te encontre,

uma vida que te agrade,

uma perseverança que,

enfim, te possua. Amém.

1 -Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia?

Leio atentamente, na minha Bíblia,  o texto: Jo 20,19-31, e observo pessoas, palavras, relações, lugares.

Naquele mesmo domingo, à tarde, os discípulos de Jesus estavam reunidos de portas trancadas, com medo dos líderes judeus. Então Jesus chegou, ficou no meio deles e disse:

— Que a paz esteja com vocês!

Em seguida lhes mostrou as suas mãos e o seu lado. E eles ficaram muito alegres ao verem o Senhor. Então Jesus disse de novo:

— Que a paz esteja com vocês! Assim como o Pai me enviou, eu também envio vocês.

Depois soprou sobre eles e disse:

— Recebam o Espírito Santo. Se vocês perdoarem os pecados de alguém, esses pecados são perdoados; mas, se não perdoarem, eles não são perdoados.

Jesus e Tomé

Acontece que Tomé, um dos discípulos, que era chamado de “o Gêmeo”, não estava com eles quando Jesus chegou. Então os outros discípulos disseram a Tomé:

— Nós vimos o Senhor!

Ele respondeu:

— Se eu não vir o sinal dos pregos nas mãos dele, e não tocar ali com o meu dedo, e também se não puser a minha mão no lado dele, não vou crer!

Uma semana depois, os discípulos de Jesus estavam outra vez reunidos ali com as portas trancadas, e Tomé estava com eles. Jesus chegou, ficou no meio deles e disse:

— Que a paz esteja com vocês!

Em seguida disse a Tomé:

— Veja as minhas mãos e ponha o seu dedo nelas. Estenda a mão e ponha no meu lado. Pare de duvidar e creia!

Então Tomé exclamou:

— Meu Senhor e meu Deus!

— Você creu porque me viu? — disse Jesus. — Felizes são os que não viram, mas assim mesmo creram!

Jesus fez diante dos discípulos muitos outros milagres que não estão escritos neste livro. Mas estes foram escritos para que vocês creiam que Jesus é o Messias, o Filho de Deus. E para que, crendo, tenham vida por meio dele. 

Refletindo

A comunidade reunida e unida com a presença do Senhor Ressuscitado se fortalece e cresce. Recebe o Espírito Santo e a missão. Tomé não está presente. Por isso tem dificuldade para crer. Não acredita no primeiro anúncio que os apóstolos fazem depois de estarem com o Senhor. Tomé diz, em outras palavras, que precisa ver para crer. Uma semana depois, todos estão reunidos e, desta vez, Tomé está também. O Ressuscitado o convida para tocar as chagas. É quando ele faz aquela bela oração: “Meu Senhor e meu Deus!” E Jesus diz: “ Felizes são os que não viram, mas assim mesmo creram!” O Evangelho conclui com dizendo sua finalidade: “para que crendo, tenham vida por meio de Jesus”.

2 - Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje?

Sou uma pessoa que marco presença na comunidade?  Meditando

Por acaso, sou como Tomé? Preciso ver para crer?

Ou posso tomar para mim, a afirmação de Jesus: “ Felizes são os que não viram, mas assim mesmo creram!” Os bispos na V Conferência falaram muitas vezes da fé: O “irmão” de Jesus (cf. Jo 20,17) participa da vida do Ressuscitado, Filho do Pai celestial, porque Jesus e seu discípulo compartilham a mesma vida que procede do Pai: Jesus, por natureza (cf. Jo 5,26; 10,30) e o discípulo, por participação (cf. Jo 10,10). A conseqüência imediata deste tipo de vínculo é a condição de irmãos que os membros de sua comunidade adquirem.” (DAp 132).

3 - Oração (Vida)

O que o texto me leva a dizer a Deus? 

Rezo, espontaneamente, com salmos ou outras orações e concluo:

 Jesus Mestre,

que eu pense com a tua inteligência

e com a tua sabedoria.

Que eu ame com o teu Coração...

Que eu veja sempre com os teus olhos.

Que eu fale com a tua língua.

Que eu ouça somente com teus ouvidos.

Que eu saboreie aquilo que tu gostas.

Que as minhas mãos sejam as tuas.

Que os meus pés sigam os teus passos.

Que eu reze com as tuas orações.

Que meu tratamento seja o teu.

Que eu celebre como tu te imolaste.

Que eu esteja em ti e tu em mim,

de modo que eu desapareça.

(Bem-aventurado Tiago Alberione)

4.Contemplação (Vida e Missão) 

Qual meu novo olhar a partir da Palavra? 

Vou estar presente na minha comunidade – família, grupo, Igreja, amigos – e descobrir

junto a presença de Jesus Ressuscitado em nosso meio, com a sua mensagem de paz! 

Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós. Bênção  

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. 

- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. 

- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. 

- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. 

Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br
 

mar 27

LEITURA ORANTE DA PÁSCOA: LUZES DA RESSURREIÇÃO!

RESSURREIÇÃO - 5

JESUS RESSUSCITOU!

QUEM AMA ACREDITA, O AMOR DÁ CRÉDITOS - Jo 20, 1-9 -

Preparo-me para a Leitura Orante, rezando com os internautas do mundo inteiro e os cristãos de todos os tempos e lugares: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Creio, Senhor Jesus, que sou parte de seu Corpo.

Trindade Santíssima

- Pai, Filho, Espírito Santo -

presente e agindo na Igreja e na profundidade do meu ser.

Eu vos adoro, amo e agradeço.

1. Leitura (Verdade)

- O que a Palavra diz? Leio atentamente, na Bíblia, o texto do Evangelho do Dia: Jo 20,1-9. Domingo bem cedo, quando ainda estava escuro, Maria Madalena foi até o túmulo e viu que a pedra que tapava a entrada tinha sido tirada. Então foi correndo até o lugar onde estavam Simão Pedro e outro discípulo, aquele que Jesus amava, e disse: - Tiraram o Senhor Jesus do túmulo, e não sabemos onde o puseram! Então Pedro e o outro discípulo foram até o túmulo. Os dois saíram correndo juntos, mas o outro correu mais depressa do que Pedro e chegou primeiro. Ele se abaixou para olhar lá dentro e viu os lençóis de linho; porém não entrou no túmulo. Mas Pedro, que chegou logo depois, entrou. Ele também viu os lençóis colocados ali e a faixa que tinham posto em volta da cabeça de Jesus. A faixa não estava junto com os lençóis, mas estava enrolada ali ao lado. Aí o outro discípulo, que havia chegado primeiro, também entrou no túmulo. Ele viu e creu. (Eles ainda não tinham entendido as Escrituras Sagradas, que dizem que era preciso que Jesus ressuscitasse.)

Refletindo

Maria Madalena vai bem cedo, ainda era escuro, ao túmulo. O texto diz o que Maria viu e, não o que não viu. Viu a pedra afastada e não viu o corpo de Jesus, Maria é a primeira mensageira do túmulo vazio. Por outro lado, os lençóis e a faixa que tinham posto em volta da cabeça de Jesus, estavam lá, deixados, abandonados, pois uma pessoa viva não precisava deles. São prova mais evidente do que o sepulcro vazio. O "outro discípulo", João, o discípulo amado, viu o túmulo vazio e creu. Quem ama acredita, o amor dá créditos, gera a fé.

2. Meditação(Caminho)

- O que a Palavra diz para mim? Pergunto-me: para onde caminho? Acredito? Tenho fé e dou crédito nos testemunhos? É o amor que me leva a descobrir e encontrar a vida nova, Jesus Cristo vivo na minha comunidade? Leio e rezo, a bela mensagem dos bispos, inspirada, no convite dos discípulos de Emaús: "“Fica conosco, pois cai a tarde e o dia já se declina” (Lc 24,29). Fica conosco, Senhor, acompanha-nos ainda que nem sempre tenhamos sabido reconhecer-te. Fica conosco, porque ao redor de nós as mais densas sombras vão se fazendo, e Tu és a Luz; em nossos corações se insinua a falta de esperança, e tu os faz arder com a certeza da Páscoa. Estamos cansados do caminho, mas tu nos confortas na fração do pão para anunciar a nossos irmãos que na verdade tu tens ressuscitado e que nos tem dado a missão de ser testemunhas de tua ressurreição. Fica conosco, Senhor, quando ao redor de nossa fé católica surgem as névoas da dúvida, do cansaço ou da dificuldade: tu, que és a própria Verdade como revelador do Pai, ilumina nossas mentes com tua Palavra; ajuda-nos a sentir a beleza de crer em ti. Fica em nossas famílias, ilumina-as em suas dúvidas, sustenta-as em suas dificuldades, consola-as em seus sofrimentos e no cansaço de cada dia, quando ao redor delas se acumulam sombras que ameaçam sua unidade e sua natureza. Tu que és a Vida, fica em nossos lares, para que continuem sendo ninhos onde nasça a vida humana abundante e generosamente, onde se acolha, se ame, se respeite a vida desde a sua concepção até seu término natural. Fica, Senhor, com aqueles que em nossas sociedade são os mais vulneráveis; fica com os pobres e humildes, com os indígenas e afro-americanos, que nem sempre encontram espaços e apoio para expressar a riqueza de sua cultura e a sabedoria de sua identidade. Fica, Senhor, com nossas crianças e com nossos jovens, que são a esperança e a riqueza de nosso Continente, protege-os de tantas armadilhas que atentam contra sua inocência e contra suas legítimas esperanças. Oh bom Pastor, fica com nossos anciãos e com nossos enfermos! Fortalece a todos em sua fé para que sejam teus discípulos e missionários!" (DAp 554).

3. Oração (Vida)

- O que a Palavra me leva a dizer a Deus? Rezo com Maria, a Mãe de Jesus, as alegrias da Ressurreição de seu Filho Jesus.

- Rainha do céu, alegrai-vos, aleluia!

- Porque quem merecestes trazer em vosso puríssimo seio, aleluia!

- Ressuscitou como disse, aleluia!

- Rogai a Deus por nós, aleluia!

- Exultai e alegrai-vos, ó Virgem Maria, aleluia!

- Porque o Senhor ressuscitou verdadeiramente, aleluia!

   Ave, Maria...

- Rogai por nós, Santa Mãe de Deus.

- Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oremos

Ó Deus, que alegrastes o mundo com a ressurreição de vosso Filho, Jesus Cristo, Senhor nosso, concedei-nos, vo-lo suplicamos, que por sua Mãe, a Virgem Maria, alcancemos as alegrias da vida eterna. Pelo mesmo Cristo, nosso Senhor. Amém.

4. Contemplação(Vida/ Missão)

- Qual o meu novo olhar a partir da Palavra? Vou cultivar um olhar de amor que acredita e por isto descobre na comunidade a Vida e os sinais de Vida.

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.

- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.

- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.

- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp

patricia.silva@paulinas.com.br

mar 13

OS HOMENS CONDENAM, JESUS CONSOLA E CONFORTA AS ALMAS

QUEM PODE CONDENAR QUEM PODE CONDENAR? - Jo 8,1-11 -

"Vá e não peques mais!"

Preparo-me para a Leitura Orante, rezando com todos os internautas:

Creio, meu Deus, que estou diante de Ti.

Que me vês e escutas as minhas orações.

Tu és tão grande e tão santo: eu te adoro.

Tu me deste tudo: eu te agradeço.

Foste tão ofendido por mim:

eu te peço perdão de todo o coração.

Tu és tão misericordioso: eu te peço todas as graças

que sabes serem necessárias para mim.

Ó Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tem piedade de nós.

1. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia? Leio atentamente, na Bíblia, o texto: Jo 8,1-11, e observo pessoas, palavras, relações, lugares. Jesus havia passado a noite em oração no Monte das Oliveiras. O fato aconteceu no pátio do Templo de Jerusalém, durante a festa da luz, quando se acendiam grandes candelabros junto ao Templo. Foi antes do nascer do sol que os doutores da Lei e fariseus queriam flagrar Jesus em alguma contradição para acusá-lo. A mulher, surpreendida em adultério, sem o seu cúmplice, foi trazida para ser apedrejada, conforme a Lei de Moisés. E, mesmo sabendo da Lei, perguntaram a Jesus, o que Ele pensava sobre isto. Ao escrever no chão, em silêncio, Jesus criou expectativa. E os fariseus insistem na pergunta. Foi quando Jesus lhes disse: “Quem de vocês estiver sem pecado, que seja o primeiro a atirar uma pedra nesta mulher!” Aqueles que se julgavam juízes, naquele instante, passaram à condição de réus, ou seja, ao invés de olhar para fora, voltaram seu olhar para dentro de si mesmos. Jesus derruba, ali no pátio do Templo, o sistema que oprimia ao invés de salvar. E “todos foram embora, um por um, começando pelos mais velhos”. Para a mulher, Jesus tem a Palavra libertadora: “Eu também não condeno você. Vá e não peque mais”. Refletindo Já rezamos este texto. Ele volta a ser proposto no dia de hoje. Aprofundemos. O fato acontece no Templo. Os letrados e fariseus apresentam ao "mestre" um caso concreto: a mulher flagrada em adultério. Ao invés de responder, Jesus escreve no chão. Depois responde e continua a escrever. O que escreve, o texto não diz. Talvez apenas rabiscos. Talvez tomando tempo para refletir. Na segunda vez, diz:"Quem de vocês estiver sem pecado, que seja o primeiro a atirar uma pedra nesta mulher!” Jesus faz entender que há outro pecado mais grave: a infidelidade a Deus. Então, os doutores da Lei e fariseus entram em si e começam a se retirar, um a um, até o último. No final, ninguém condenou a mulher porque condenaram antes, a si mesmos, e, muitos, talvez, eram cúmplices do pecado que acusavam.

2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje? Com quais personagens me identifico? Com Jesus, a mulher ou com seus acusadores? Escolho para mim a atitude de Jesus que não julga e ajuda as pessoas a não julgarem. Meditando Em Aparecida, disseram os bispos: “Não podemos nos esquecer que a maior pobreza é a de não reconhecer a presença do mistério de Deus e de seu amor na vida do homem e seu amor, que é o único que verdadeiramente salva e liberta. Na verdade, “quem exclui a Deus de seu horizonte falsifica o conceito de realidade e, consequentemente, só pode terminar em caminhos equivocados e com receitas destrutivas. A verdade desta afirmação parece evidente diante do fracasso de todos os sistemas que colocam Deus entre parêntesis”. (DAp 405).

3.Oração (Vida)

O que o texto me leva a dizer a Deus? Rezo, espontaneamente, com salmos ou posso cantar com Padre Zezinho,scj: Alô meu Deus Fazia tanto tempo que eu não mais te procurava.

Alô meu Deus.

Senti saudades tuas e acabei voltando aqui.

Andei por mil caminhos.

E como as andorinhas eu vim fazer meu ninho em tua casa e repousar.

Embora eu me afastasse e andasse desligado,

Meu coração cansado resolveu voltar!

Eu não me acostumei nas terras onde andei ( bis)

Alô meu Deus.

Fazia tanto tempo que eu não mais te procurava.

Alô meu Deus.

Senti saudades tuas e acabei voltando aqui.

Gastei minha herança comprando só matéria.

Restou-me a esperança de outra vez te encontrar.

Voltei arrependido, meu coração ferido,

E volto convencido que este é o meu lugar!

Eu não me acostumei nas terras onde andei (bis)

(CD Um certo Galileu 1 – Paulinas COMEP)

4.Contemplação (Vida e Missão)

Qual meu novo olhar a partir da Palavra? Como vou vivê-lo na missão? Meu novo olhar é de perdão para com os outros e para comigo também.

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.

- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.

- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.

- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp

patricia.silva@paulinas.com.br

fev 28

A ÁRVORE QUE NÃO PRODUZ FRUTOS, SERÁ CORTADA!

TRONCO DA ÁRVORE Chances e cuidados de Deus - Lc 13,1-9 -

Saudação

- A mim e a você, que navegamos neste ambiente virtual,

a paz de Deus, nosso Pai,

a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo,

no amor e na comunhão do Espírito Santo.

- Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!

Preparo-me para a Leitura, rezando:

Creio meu Deus,

Que estou diante de ti,

Que me vês e escutas minhas orações

És tão grande e tão santo: eu te adoro.

Tu me deste tudo, eu te agradeço.

Foste ofendido por mim:

Eu te peço perdão de todo o coração.

Tu és tão misericordioso:

Eu te peço todas as graças

que sabes serem necessárias para mim.

1. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia? Leio atentamente o texto Lc 13,1-9, na minha Bíblia e observo pessoas que comentam com Jesus sobre a necessidade de arrependimento dos pecados e de contínua conversão do coração. Naquela mesma ocasião algumas pessoas chegaram e começaram a comentar com Jesus como Pilatos havia mandado matar vários galileus, no momento em que eles ofereciam sacrifícios a Deus. Então Jesus disse: - Vocês pensam que, se aqueles galileus foram mortos desse jeito, isso quer dizer que eles pecaram mais do que os outros galileus? De modo nenhum! Eu afirmo a vocês que, se não se arrependerem dos seus pecados, todos vocês vão morrer como eles morreram. E lembrem daqueles dezoito, do bairro de Siloé, que foram mortos quando a torre caiu em cima deles. Vocês pensam que eles eram piores do que os outros que moravam em Jerusalém? De modo nenhum! Eu afirmo a vocês que, se não se arrependerem dos seus pecados, todos vocês vão morrer como eles morreram. Então Jesus contou esta parábola: - Certo homem tinha uma figueira na sua plantação de uvas. E, quando foi procurar figos, não encontrou nenhum. Aí disse ao homem que tomava conta da plantação: "Olhe! Já faz três anos seguidos que venho buscar figos nesta figueira e não encontro nenhum. Corte esta figueira! Por que deixá-la continuar tirando a força da terra sem produzir nada?" Mas o empregado respondeu: "Patrão, deixe a figueira ficar mais este ano. Eu vou afofar a terra em volta dela e pôr bastante adubo. Se no ano que vem ela der figos, muito bem. Se não der, então mande cortá-la."

Refletindo

Num mundo em que se busca justificativa para tudo e isenção das culpas mais evidentes, falar em arrependimento, significando admitir que se cometeu erro e se busca um processo de reconhecimento e de conversão, parece muito difícil. Parece até “fora de moda”. No entanto, é a proposta do Reino, é o que fala Jesus ao povo. Na narração do Evangelho de Lucas o que para os galileus foi uma desgraça passou a ser uma advertência aos demais. No Salmo 50 já se recitava: “Atenção, vós que esqueceis a Deus (...) A quem corrige sua conduta, eu farei desfrutar a salvação de Deus” (VV. 22 e 24). A parábola contada pelo Mestre, aponta para a paciência de Deus que espera e que cerca de cuidados a figueira que não produz frutos. Ele “afofa a terra em volta dela”, ou seja, oferece-lhe possibilidades. Põe “bastante adubo”, quer dizer, apresenta-lhe incentivos que visam suprir as deficiências em substâncias vitais à sobrevivência. Deus é representado neste homem que espera frutos de sua figueira. O tempo de Jesus Mestre não é só de admoestação, mas de oportunidade de conversão, de salvação. O texto fala de 3 anos de improdutividade da figueira. Deus é infinitamente paciente, mas cada árvore – cada um de nós – pode esgotar seu tempo de tolerância.

2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje? Entro em diálogo com o texto. Reflito e atualizo. Como vejo as catástrofes no mundo de hoje? Os tsunamis, as enchentes, as secas, os terremotos? Como está meu processo de conversão? Admito que erro, que preciso viver um processo contínuo de conversão? Minha figueira tem produzido frutos? Quais são os adubos de Deus na minha vida? Meditando Os bispos em Aparecida falaram de quatro eixos que devem ser reforçados na Igreja. O primeiro deles é a conversão. Dizem: “ Em nossa Igreja devemos oferecer a todos os nossos fiéis um “encontro pessoal com Jesus Cristo”, uma experiência religiosa profunda e intensa, um anúncio kerigmático e o testemunho pessoal dos evangelizadores, que leve a uma conversão pessoal e a uma mudança de vida integral “ (DAp 226, a).

3.Oração (Vida)

O que o texto me leva a dizer a Deus?

Oração da CFE 2016

Deus da vida, da justiça e do amor,

Tu fizeste com ternura o nosso planeta,

morada de todas as espécies e povos.

Dá-nos assumir, na força da fé

e em irmandade ecumênica,

a corresponsabilidade na construção

de um mundo sustentável

e justo, para todos.

No seguimento de Jesus,

Com a Alegria do Evangelho

e com a opção pelos pobres.

Amém!

4.Contemplação (Vida e Missão)

Qual meu novo olhar a partir da Palavra? Vou olhar o mundo e a vida com os olhos de Deus. Vou eliminar do meu modo de pensar e agir aquilo que não vem de Deus, que não é conforme o Projeto de Jesus Mestre, que me impede de dar frutos. Vou demonstrar pela vida que vivo em contínua conversão.

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.

- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.

- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.

- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp

patricia.silva@paulinas.com.br

fev 21

TODOS CERCADOS PELA LUZ CELESTIAL – LEITURA ORANTE

A TRANSFIGURAÇÃO -3 O MESTRE SE TRANSFIGURA - Lc 9,28b-36 -

Preparo-me para a Leitura Orante, rezando com todos os internautas: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Este momento é muito especial no meu dia. Faço silêncio no meu coração e peço luz ao Espírito.

Rezo com o Bem-aventurado Alberione:

Mestre, Tu que iluminas todo homem e és a própria verdade: eu não quero raciocinar senão como Tu ensinas, nem julgar senão conforme os teus julgamentos, verdade substancial, dada a mim pelo Pai: “Vive na minha mente, ó Jesus Verdade”.

1.Leitura (Verdade)

- O que a Palavra diz? Leio atentamente a narrativa da Transfiguração em Lc 9,28b-36 Jesus levou Pedro, João e Tiago e subiu o monte para orar. Enquanto orava, o seu rosto mudou de aparência, e a sua roupa ficou muito branca e brilhante. De repente, dois homens apareceram ali e começaram a falar com ele. Eram Moisés e Elias, que estavam cercados por um brilho celestial. Eles falavam com Jesus a respeito da morte que, de acordo com a vontade de Deus, ele ia sofrer em Jerusalém. Pedro e os seus companheiros estavam dormindo profundamente, mas acordaram e viram a glória de Jesus e os dois homens que estavam com ele. Quando esses dois homens estavam se afastando de Jesus, Pedro disse: - Mestre, como é bom estarmos aqui! Vamos armar três barracas: uma para o senhor, outra para Moisés e outra para Elias. Pedro não sabia o que estava dizendo. Ele ainda estava falando, quando apareceu uma nuvem e os cobriu. Os discípulos ficaram com medo quando a nuvem desceu sobre eles. E da nuvem veio uma voz, que disse: - Este é o meu Filho, o meu escolhido. Escutem o que ele diz! Quando a voz parou, eles viram que Jesus estava sozinho. Os discípulos ficaram calados e naquela ocasião não disseram nada a ninguém sobre o que tinham visto.

Refletindo

A transfiguração é manifestação da glória da Ressurreição. Observo neste trecho do Evangelho a revelação do Filho nas palavras do Pai: “Este é o meu Filho, o meu escolhido. Escutem o que ele diz!”. Observo alguns símbolos: . “Monte” – o monte indica o lugar de encontro com Deus . “Roupa brilhante”, (“luz”) ¬. Quanto mais luz coloco num ambiente escuro, mais claro ele se tornará. Quanto mais Palavra de Deus tiver em mim, mais a luz de Deus brilhará em minha vida. . “Tendas” ou “barracas”- lugares de repouso e de oração. . “Nuvem e sombra” simbolizam a presença de Deus. Jesus se revela como verdadeiro Filho de Deus, Mestre a quem devo escutar e seguir em seu caminho de cruz e ressurreição.

2. Meditação (Caminho)

O que a Palavra diz para mim? A fé e o amor me levam a ver de forma diferente as pessoas, imagem de Deus. Preciso me aproximar mais e escutar a Palavra. Esta é condição para aprender do Mestre, para converter-me e viver como filho de Deus, transformar minha vida e ser discípulo/a e missionário/a do Mestre Jesus Cristo.

Meditando

Como nos lembram os bispos, em Aparecida: “Não temos outra felicidade nem outra prioridade que não seja sermos instrumentos do Espírito de Deus na Igreja, para que Jesus Cristo seja encontrado, seguido, amado, adorado, anunciado e comunicado a todos, não obstante todas as dificuldades e resistências. Este é o melhor serviço – seu serviço! – que a Igreja tem que oferecer às pessoas e nações” (DAp 14).

3. Oração (Vida)

O que a Palavra me leva a dizer a Deus? Rezo com toda a Igreja na América Latina, contemplando o Senhor Ressuscitado: "Bendito seja Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos abençoou com toda sorte de bênçãos na pessoa de Cristo (cf. Ef 1,3). O Deus da Aliança, rico em misericórdia, nos amou primeiro; imerecidamente amou a cada um de nós; por isso o bendizemos, animados pelo Espírito Santo, Espírito vivificador, alma e vida da Igreja. Ele, que foi derramado em nossos corações, geme e intercede por nós e, com seus dons nos fortalece em nosso caminho de discípulos e missionários. Bendizemos a Deus com ânimo agradecido, porque nos chamou para sermos instrumentos de seu reino de amor e de vida, de justiça e de paz, pelo qual tantos se sacrificaram. Ele mesmo nos encomendou a obra de suas mãos para que cuidemos dela e a coloquemos a serviço de todos. Agradecemos a Deus por nos fazer seus colaboradores para que sejamos solidários com sua criação pela qual somos responsáveis. Bendizemos a Deus que nos deu a natureza criada que é seu primeiro livro para possamos conhecer a Ele e viver nela como em nossa casa." (DAp 24-25).

4.Contemplação (Vida)

- Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?

Levo comigo a luz de Jesus transfigurado. Quanto mais esta luz levar em meus olhos, minhas mãos, minhas palavras, mais iluminado estará o mundo em que vivo.

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém. - Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém. - Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém. - Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

Ir. Patrícia Silva, fsp
patricia.silva@paulinas.com.br

fev 07

EM RESPEITO À TUA PALAVRA – LEITURA ORANTE

REDES AO MAR

"Em nome do Senhor vou lançar as redes!" - 

"JOGUEM AS REDES" – Lc 5,1-11 -

Saudação - 

- A nós todos que nos encontramos na web, a paz de Deus, nosso Pai, a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo, no amor e na comunhão do Espírito Santo. - Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!

Preparo-me para a Leitura, rezando:

Jesus Mestre, creio com viva fé que estais aqui presente, junto de mim, para indicar-me o caminho que leva ao Pai. Iluminai minha mente, movei meu coração, para que esta Leitura Orante produza em mim frutos de vida.

1. Leitura (Verdade)

O que diz o texto do dia? Leio atentamente, na Bíblia, o texto: Lc 5,1-11, e observo pessoas, palavras, relações, lugares. Certo dia Jesus estava na praia do lago da Galileia, e a multidão se apertava em volta dele para ouvir a mensagem de Deus. Ele viu dois barcos no lago, perto da praia. Os pescadores tinham saído deles e estavam lavando as redes. Jesus entrou num dos barcos, o de Simão, e pediu que ele o afastasse um pouco da praia. Então sentou-se e começou a ensinar a multidão. Quando acabou de falar, Jesus disse a Simão: - Leve o barco para um lugar onde o lago é bem fundo. E então você e os seus companheiros joguem as redes para pescar. Simão respondeu: - Mestre, nós trabalhamos a noite toda e não pescamos nada. Mas, já que o senhor está mandando jogar as redes, eu vou obedecer. Quando eles jogaram as redes na água, pescaram tanto peixe, que as redes estavam se rebentando. Então fizeram um sinal para os companheiros que estavam no outro barco a fim de que viessem ajudá-los. Eles foram e encheram os dois barcos com tanto peixe, que os barcos quase afundaram. Quando Simão Pedro viu o que havia acontecido, ajoelhou-se diante de Jesus e disse: - Senhor, afaste-se de mim, pois eu sou um pecador! Simão e os outros que estavam com ele ficaram admirados com a quantidade de peixes que haviam apanhado. Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram companheiros de Simão, também ficaram muito admirados. Então Jesus disse a Simão: - Não tenha medo! De agora em diante você vai pescar gente. Eles arrastaram os barcos para a praia, deixaram tudo e seguiram Jesus.

Refletindo

A partir de Lucas 5, o Mestre alarga seu campo de ação e para isto forma um grupo de colaboradores. Neste texto de hoje, temos a narração do primeiro chamado, diante da multidão que “se apertava em volta dele” para ouvir a Palavra de Deus. Jesus subiu no barco de Simão e dali, sentado, ensinava à multidão. No final, manda que Simão leve o barco para águas mais profundas e lá, ele e os companheiros joguem as redes. Simão explica que eles trabalharam a noite toda e nada pescaram. Mas, farão isto porque Jesus lhes pede. E assim fizeram. Como resultado, encheram dois barcos com tanto peixe que quase afundaram. A abundância da pesca pode simbolizar a expansão da Igreja. Simão Pedro experimenta, de um lado, seu fracasso, e de outro, o grande êxito por acreditar na Palavra de Jesus. Pescar é símbolo da missão. A presença e atuação de Jesus despertou em Simão o sentimento de pecador. Caiu aos pés dele e disse: “Sou um homem pecador!” Por isso, sente que Jesus, o Santo, deve se afastar dele. O Mestre faz-lhe, então, o chamado para ser “pescador de gente”. O Evangelho termina com os apóstolos deixando tudo e seguindo Jesus.

2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje? Quais outros textos este me recorda? Qual palavra mais me toca o coração? Jesus entra na barca de Pedro. Entra também na minha "barca". Qual é ela? O Mestre vai ampliando o seu círculo de colaboradores. Em Lc 6,12-16, lemos a convocação dos doze apóstolos. No capítulo 10, escolhe 72 discípulos para, de cidade em cidade, anunciarem o Reino de Deus. Meditando A Igreja continua convidando, convocando, enviando discípulos e missionários, “lançando as redes em águas mais profundas”. Disseram os bispos, em Aparecida: "Nestes últimos tempos, Ele nos tem falado por meio de Jesus seu Filho (Hb 1,1ss), com quem chega a plenitude dos tempos (cf. Gl 4,4). Deus, que é Santo e nos ama, nos chama por meio de Jesus a ser santos (cf. Ef 1,4-5)." (DAp 130). Como me encontro nesta missão? Tenho a missão de ser santo ou santa, qualquer que seja minha vocação: leiga, religiosa ou para o ministério sacerdotal. Como vivo este chamado?

3.Oração (Vida)

O que o texto me leva a dizer a Deus? Rezo com toda a Igreja a

Oração do Ano Santo da Misericórdia Senhor Jesus Cristo que nos ensinastes a

ser misericordiosos como o Pai celeste,

e nos dissestes quem vos vê, vê a Ele.

 

Mostrai-nos o vosso rosto e seremos salvos.

O vosso olhar amoroso libertou Zaqueu e

Mateus da escravidão do dinheiro;

a adúltera e Madalena de colocar

a felicidade apenas numa criatura;

fez Pedro chorar depois da traição,

e assegurou o Paraíso ao ladrão arrependido.

 

Fazei que cada um de nós considere,

como dirigida a si mesmo

as palavras que dissestes à mulher samaritana:

“Se tu conhecesses o dom de Deus!”

 

Vós sois o rosto visível do Pai invisível,

do Deus que manifesta sua onipotência sobretudo

com o perdão e a misericórdia.

Fazei que, a Igreja seja no mundo,

o rosto visível de vós,

seu Senhor, ressuscitado e na glória.

 

Vós quisestes que os vossos ministros

fossem também eles revestidos de fraqueza,

para sentirem justa compaixão por aqueles que

estão na ignorância e no erro:

 

Fazei que todos os que se aproximarem

de cada um deles se sintam esperados,

amados e perdoados por Deus.

Enviai o vosso Espírito e consagrai-nos a

todos com a vossa unção,

para que o Jubileu da Misericórdia

seja um ano de graça do Senhor

e vossa Igreja possa, com renovado entusiasmo,

levar aos pobres a alegre mensagem,

proclamar aos cativos e oprimidos a libertação

e aos cegos restaurar a vista.

 

Nós vo-lo pedimos por intercessão de Maria,

Mãe da Misericórdia,

a vós que viveis e reinais

com o Pai e o Espírito Santo,

pelos séculos dos séculos. Amém!.

4.Contemplação (Vida e Missão)

Qual meu novo olhar a partir da Palavra? Vou olhar o mundo e a vida com os olhos de Deus, sentindo a presença de Deus na minha "barca". Vou demonstrar pela vida que estou buscando o caminho da santidade.

Bênção

- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.

- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.

- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.

- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

 

Ir. Patrícia Silva, fsp 

patricia.silva@paulinas.com.br

Posts mais antigos «

Apoio: