Lisaac

Sementes de vida, ������© tempo de semear

«

»

abr 30

EDITORIAL DA SEMANA: O SOPRO IMPETUOSO DO ESPÍRITO

ESPÍRITO SANTO - VENTO

O ESPÍRITO QUE NOS MOVE É SANTO –

*Por Luiz Antonio de Moura –

O Espírito é sopro, é ruah, é ar, é vida. É o que nos anima a vida e nos impulsiona a agir, a criar e a recriar, a sorrir e a chorar, a buscar a reconciliação e o perdão, a perdoar e a amar. É Ele que, de dentro para fora, nos dá aquele empurrão para a caminhada, para irmos adiante na busca, na conquista e no alcance dos objetivos que Ele mesmo nos ajuda a traçar. Ele é, enfim, o sopro de vida que o Criador inspirou no rosto do primeiro ser humano criado e, de então para cá, a vida vem se multiplicando e, graças à Segunda Pessoa da Trindade, o Filho, é eterna! É sobre Ele que o Apóstolo fala  aos Coríntios “Porventura não sabeis que os vossos membros são templo do Espirito Santo, que habita em vós, que vos foi dado por Deus, e que não pertenceis a vós mesmos?" (ICor 6, 19).

Ele pairava sobre os abismos, antes de todas as coisas; Ele avançou sobre as trevas eternas e com o Pai e com o Filho criou, fez-se luz, separou, organizou, embelezou e distribuiu a vida do mais alto do firmamento ao mais profundo e insondável dos abismos. No mundo criado para os homens, Ele caminhou em redemoinho, em tudo penetrando e em tudo e a todos se misturando, modificando, iluminando, guiando, inspirando, fazendo acontecer e impedindo o avanço do mal, quando da vontade do Pai e do Filho, com quem Ele é comunhão e dinamismo por meio da Kênosis e da Pericorese. Ele também é Reino e, portanto, está no meio de nós! Sem Ele o vazio; sem Ele, as trevas; sem Ele não há vida e, sem vida, tudo retorna ao caos eterno.

Por Ele, o mistério da encarnação do Verbo. Ele traz a Luz ao mundo e com Ela caminha por entre os homens. O Sopro e a Luz caminham juntos, abrem portas, desobstruem caminhos, trazem a cura, abrem sepulcros e renovam a vida. Juntos, trazem a visão aos cegos, a audição aos surdos, a palavra aos mudos, a paz aos perseguidos, a ressurreição aos mortos. Juntos, o Sopro, a Luz e o Criador são, estão e atuam sempre e para sempre. Nada impede-Lhes a comunhão e a ação.

O Espírito está presente no batismo realizado no Jordão e, depois, leva o Filho ao deserto e com Ele revive a criação desde o começo; com o Filho, percebe o mal, observa seu agir e sofre a sedução que ele engendra no mundo. É Dele que o Filho, feito homem, absorve o entendimento, o conhecimento e a compreensão da unigenitura do Pai. É o Espírito Santo que, com o Filho, impõe a primeira derrota ao adversário de Deus, ainda nas entranhas do deserto, onde a fome, a sede, a solidão, as dúvidas e a sensação de abandono se fazem presentes a cada momento da longa quarentena.

Com o Espírito, o Filho deixa o deserto vitorioso sobre o adversário e caminha para o início da vida pública, para enfrentar todos os desafios humanos, e até desumanos, que enfrentou.

É o Espírito quem opera juntamente com o Verbo, nas diversas curas, libertações e ressurreições, trazendo para o Reino os filhos muito amados do Pai, que se regozija de felicidade, ao vê-los todos ao redor da mesma Palavra. O Espírito caminha com o Filho até o calvário, com Ele, morre na cruz e, com Ele, ressuscita no terceiro dia.

É Ele que, em forma de vento impetuoso vem em Pentecostes e, repartido em línguas de fogo repousa sobre os apóstolos, conforme os Atos dos Apóstolos (At 2, 1-12), transformando para sempre aquelas vidas até então dedicadas ao mar e ao trabalho braçal.

É esse sopro, essa ruah, esse vento impetuoso que habita em cada um de nós, na proporção da abertura que damos à porta do nosso templo interno: se fechada, Ele bate e retorna; pouco aberta, Ele entra aos poucos e aos poucos opera por meio das suas virtudes; totalmente aberta, Ele entra de vez, e ali faz a sua morada, tudo modificando e transformando o velho em novo, o fraco em forte, o feio em belo, o pobre em herdeiro do Reino dos céus (cf. Mt 5, 3).

Nele e com Ele, somos vencedores em Cristo Jesus e, assim, vivemos e caminhamos com a força do Espírito Santo, juntamente com o Pai e com o Filho que, em constante Pericórese, envolvem-nos a todos nós, fazendo-nos um, como Eles são Um, Deus Uno  e Trino. Crendo, e vivendo, seja feliz, e boa sorte!

____________________________________________
*Luiz Antonio de Moura, é um pensador espiritualista, um caminhante e um cultor do silêncio.

2 comentários

  1. Antônio Jorge de Araújo

    São comentários inerentes com a Palavra de Deus!
    Bem interessantes!
    A Palavra de Deus é riquíssima como fonte de conhecimento espiritual!
    Que Deus possa continuar te abençoando!

    1. lisaac

      Agradeço por seus comentários. Ficaria muito feliz se você pudesse, e aceitasse, contribuir com o site, escrevendo sobre a FAMÍLIA. O Pastor Elton (da Igreja Luterana) escreveu durante algum tempo, mas, depois, acho que foi embora da cidade e não escreveu mais. O site está carente de alguém que escreva sobre a FAMÍLIA e/ou sobre a JUVENTUDE. Eu já escrevo demais, e não estou dando conta. Pensa sobre isso e vamos marcar um café para conversarmos sobre o assunto. Abs. Obrigado.

      Luiz Antonio de Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Apoio: