Lisaac

Sementes de vida, ������© tempo de semear

Arquivo por mês: março 2016

mar 31

O EVANGELHO DA VIDA: LEIA, CREIA E DIVULGUE

BÍBLIA - 2016

OITAVA DA PÁSCOA - QUINTA-FEIRA – 31/03/2016 –

 Evangelho  (Lc 24,35-48)

 — O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

 —  PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo segundo  Lucas

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 35os discípulos contaram o que tinha acontecido no caminho, e como tinham reconhecido Jesus ao partir o pão. 36Ainda estavam falando, quando o próprio Jesus apareceu no meio deles e lhes disse: “A paz esteja convosco!”

37Eles ficaram assustados e cheios de medo, pensando que estavam vendo um fantasma. 38Mas Jesus disse: “Por que estais preocupados, e por que tendes dúvidas no coração? 39Vede minhas mãos e meus pés: sou eu mesmo! Tocai em mim e vede! Um fantasma não tem carne, nem ossos, como estais vendo que eu tenho”.

40E dizendo isso, Jesus mostrou-lhes as mãos e os pés. 41Mas eles ainda não podiam acreditar, porque estavam muito alegres e surpresos. Então Jesus disse: “Tendes aqui alguma coisa para comer?” 42Deram-lhe um pedaço de peixe assado. 43Ele o tomou e comeu diante deles. 44Depois disse-lhes: “São estas as coisas que vos falei quando ainda estava convosco: era preciso que se cumprisse tudo o que está escrito sobre mim na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos”.

45Então Jesus abriu a inteligência dos discípulos para entenderem as Escrituras, 46e lhes disse: “Assim está escrito: o Cristo sofrerá e ressuscitará dos mortos ao terceiro dia 47e no seu nome, serão anunciados a conversão e o perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém. 48Vós sereis testemunhas de tudo isso”.— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

  FONTE http://liturgia.cancaonova.com/liturgia/    

mar 31

LEITURA SUGERIDA PARA ESTE DIA

LITURGIA ESPECIAL

LEITURA SUGERIDA PARA HOJE – OITAVA DA PÁSCOA – QUINTA-FEIRA – 31/03/2016 –

 Leitura do Livro dos Atos dos Apóstolos – (At 3,11-26) –

 Naqueles dias, 11como o paralítico não deixava mais Pedro e João, todo o povo, assombrado, foi correndo para junto deles, no chamado “Pórtico de Salomão”.

 12Ao ver isso, Pedro dirigiu-se ao povo: “Israelitas, por que vos espantais com o que aconteceu? Por que ficais olhando para nós, como se tivéssemos feito este homem andar com nosso próprio poder ou piedade? 13O Deus de Abraão, de Isaac, de Jacó, o Deus de nossos antepassados glorificou o seu servo Jesus. Vós o entregastes e o rejeitastes diante de Pilatos, que estava decidido a soltá-lo.

 14Vós rejeitastes o Santo e o Justo, e pedistes a libertação para um assassino. 15Vós matastes o autor da vida, mas Deus o ressuscitou dos mortos, e disso nós somos testemunhas. 16Graças à fé no nome de Jesus, este Nome acaba de fortalecer este homem que vedes e reconheceis. A fé que vem por meio de Jesus lhe deu perfeita saúde na presença de todos vós.

 17E agora, meus irmãos, eu sei que vós agistes por ignorância, assim como vossos chefes. 18Deus, porém, cumpriu desse modo o que havia anunciado pela boca de todos os profetas: que o seu Cristo haveria de sofrer. 19Arrependei-vos, portanto, e convertei-vos, para que vossos pecados sejam perdoados. 20Assim podereis alcançar o tempo do repouso que vem do Senhor. E ele enviará Jesus, o Cristo, que vos foi destinado.

 21No entanto, é necessário que o céu o receba, até que se cumpra o tempo da restauração de todas as coisas, conforme disse Deus, nos tempos passados, pela boca de seus santos profetas. 22Com efeito, Moisés afirmou: ‘O Senhor Deus fará surgir, entre vossos irmãos, um profeta como eu. Escutai tudo o que ele vos disser. 23Quem não der ouvidos a esse profeta, será eliminado do meio do povo’.

 24E todos os profetas que falaram, desde Samuel e seus sucessores, também eles anunciaram estes dias. 25Vós sois filhos dos profetas e da aliança, que Deus fez com vossos pais, quando disse a Abraão: ‘Através da tua descendência serão abençoadas todas as famílias da terra’. 26Após ter ressuscitado o seu servo, Deus o enviou em primeiro lugar a vós, para vos abençoar, na medida em que cada um se converta de suas maldades”.

.- Palavra do Senhor.

 - Graças a Deus.

   FONTE http://liturgia.cancaonova.com/liturgia/

mar 30

NA ESTRADA PARA EMAÚS, A REVELAÇÃO!

emaús

JESUS E OS DISCÍPULOS DE EMAÚS

(Lc 24, 13-35) - 

*Por Luiz Antonio de Moura –

            É conhecida a narrativa evangélica acerca da conversa de Jesus, na tarde do dia da ressurreição, com dois discípulos da aldeia de Emaús. O Apóstolo João, ao descrever o episódio da morte de Jesus, conta que estavam presentes, junto à Cruz, sua Mãe, a irmã de sua Mãe, Maria, mulher de Cléofas e Maria Madalena (Jo 19, 25).

            Lucas narra o encontro de Jesus com os dois discípulos que faziam a caminhada de Jerusalém para a aldeia de Emaús, afirmando que um deles chamava-se Cléofas, deixando de identificar o outro que, possivelmente, era Maria, a mesma que estivera ao pé da cruz do Cristo morto, juntamente com Maria, a Mãe do Salvador. Sendo de se presumir, portanto, que tratava-se de um casal. Tem relevância essa presunção? Tem. Porque, tratando-se de um casal e considerando-se o convite feito ao homem que com eles caminhava, para ficar em sua casa, “porque faz-se tarde e o dia declina” (Jo 19, 29), fica evidente o carinho e a estima do Senhor, também, pelo ambiente familiar.

            O ambiente familiar e, por que não?, o ambiente comunitário, dado que moravam em uma aldeia distante de Jerusalém. Era importante que a notícia da ressurreição se propagasse entre toda a gente daquela região.

            No início da conversa, Jesus faz-se de desinformado, ouvindo de Cléofas e da mulher o relato sobre todos os acontecimentos daqueles últimos três dias. Cléofas, com boa vontade, e até para desabafar um pouco mais, conta tudo: fala sobre a pessoa de Jesus, suas características, sua compaixão e misericórdia pelos doentes, pobres e necessitados de todo tipo de consolo e, por fim, do fim trágico a que foi submetido por ordem de Pilatos, sob a influência das autoridades religiosas.

            Jesus, ainda oculto, vendo tanta tristeza e decepção, resolve falar-lhes um pouco, e começa por perguntar: como pode, vocês terem esquecido tudo o que foi anunciado pelos profetas? “Porventura não era necessário que o Cristo sofresse tais coisas, e que assim entrasse na sua glória” (Lc 24, 26). Depois, iniciando por Moisés, cita todos os profetas que falaram sobre a vinda do Messias e predisseram tudo o que havia acontecido. Recordou-lhes que a leitura atenta das Sagradas Escrituras poderia, não apenas consolar sua dor, mas, e sobretudo, assegurar-lhes que o Cristo já havia ressuscitado. A conversa deve ter sido longa, e durante muito tempo apenas Jesus falava porque, Senhor da Escrituras, mostrava-lhes tudo o que foi dito pelos profetas a respeito da vida e da missão do Filho de Deus.

            O tempo foi passando e a noite começou a dar sinais de chegada quando, já próximo da aldeia de Emaús, Jesus se despede e mostra-se disposto a continuar sua caminhada, cujo destino era desconhecido. Os dois discípulos, então, felizes por tudo o que acabaram de ouvir daquele “forasteiro sábio e conhecedor das Sagradas Escrituras”, convidam-no a entrar com eles, porque a noite já se avizinhava. Jesus imediatamente concorda, não fica fazendo as cenas que hoje fazemos quando recebemos um convite: Não vai ser incômodo? Não vou atrapalhar? Entram na casa, um dos discípulos senta-se à mesa com o companheiro enquanto o outro (possivelmente Maria, a mulher de Cléofas) prepara a refeição de costume, onde não faltava o pão.

            Em todas as casas, o chefe da família sentava-se na cabeceira da mesa e a ele cabia fazer as orações de louvor e graças ao Pai. Aqui, porém, em sinal de profunda amizade e de muita humildade, Cléofas cede a posição ao “forasteiro”, que não se recusa por saber-se Senhor e Mestre. Este, por sua vez, toma em suas mãos o pão dá graças ao Pai, reparte entre os dois discípulos que, naquele exato momento, têm abertos os seus olhos e por um pequeno instante reconhecem e contemplam Jesus que, imediatamente, desaparece diante deles.

            A atitude de Jesus marca o início de uma sucessão de aparições, dentre as quais, diversas para os próprios apóstolos, com o objetivo de consolidar em todos a certeza de que a morte havia sido vencida. Não podia restar mais nenhuma dúvida: o Filho de Deus, morto na cruz, voltou à vida e, a partir de então, reinará pelos séculos dos séculos.

            Se muitos duvidaram de Jesus antes da morte, muitos continuaram duvidando depois da ressurreição. Os discípulos de Emaús, no entanto, representam na prática a Palavra do Senhor que diz “onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, aí estarei no meio deles” (Mt 18, 20). E, ainda, toda a preleção de Jesus acerca das Escrituras, assim como a oração de graças na partilha do pão, revelam que nunca devemos nos afastar da Palavra de Deus, consagrada nas Sagradas Escrituras, nem da oração de graças ao Pai por todas as bênçãos e por todas as graças que derrama sobre todos e sobre cada um de nós.

            Jesus, durante a caminhada para Emaús, deixa claro não apenas a importância da Lei e dos profetas, mas, também, o cumprimento de tudo o que foi dito acerca do Filho do homem, de tudo o que Ele sofreria, da sua morte no madeiro, da sorte tirada sobre suas vestes, dos seus ossos não quebrados, da espada a transpassar seu coração e, por fim, da vida retomada por Ele mesmo. Seria muito mais simples para Jesus, revelar-se aos dois discípulos imediatamente, e dizer a ambos: estou aqui, eu não vos disse que no terceiro dia o Filho do homem ressuscitaria? Eis-me aqui, diante de vós. Mas não, Ele faz questão de recordar toda a Lei e as promessas de Deus ditas pelas bocas dos profetas, a ensinar-nos, também, que, nas Sagradas Escrituras estão contidos todos os caminhos que levam ao Reino de Deus, por meio do Seu Verbo Encarnado, que desceu do céu e se fez homem e, habitando no meio de nós, para a nossa salvação assim para a de todos os homens, foi açoitado e crucificado e, morrendo no madeiro, ressuscitou ao terceiro dia e está à direita do Pai, onde reina para sempre.

            A cena ocorrida naquela estrada empoeirada que levava à aldeia de Emaús, revela que Jesus sempre procura por aqueles que decidem segui-Lo, apesar de todas dificuldades encontradas por todos nós que, afinal, somos humanos, fracos na fé e na ação, porém, tementes a Deus. Aqueles discípulos, apesar de tudo isso, eram tementes a Deus e tinham os corações humildemente abertos à Palavra do Senhor. Por esta razão, foram agraciados com aquela primeira visita do Cristo Ressuscitado.

            Peçamos ao Cristo Ressuscitado para que apareça nas estradas das nossas vidas, caminhe ao nosso lado e console nossas almas e nossos espíritos, a fim de que possamos ficar tão felizes, como ficaram aqueles humildes discípulos e, como eles, possamos ir correndo contar para todos os nossos amigos, parentes, vizinhos e conhecidos as graças alcançadas por intermédio do Filho de Deus que agora vive e reina para sempre! Amém.

_______________________________________________
*Luiz Antonio de Moura é graduado em Direito (Universidade Católica de Petrópolis), pós-graduado em Direito do Trabalho (Universidade Estácio de Sá) e em Administração Pública (Fundação Getúlio Vargas-RJ), trabalha no Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região - RJ e, atualmente, é aluno de Teologia no Instituto Teológico Franciscano - ITF, em Petrópolis-RJ. Administra o site www.lisaac.blog.br e a página Sementes de vida: É tempo de semear, no Facebook.

mar 30

O EVANGELHO DA VIDA: LEIA, CREIA E DIVULGUE

BÍBLIA - 2016

OITAVA DA PÁSCOA - QUARTA-FEIRA – 30/03/2016 –

 Evangelho  (Lc 24,13-35)

 — O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

 —  PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo segundo  Lucas

— Glória a vós, Senhor.

13Naquele mesmo dia, o primeiro da semana, dois dos discípulos de Jesus iam para um povoado chamado Emaús, distante onze quilômetros de Jerusalém. 14Conversavam sobre todas as coisas que tinham acontecido.

15Enquanto conversavam e discutiam, o próprio Jesus se aproximou e começou a caminhar com eles. 16Os discípulos, porém, estavam como que cegos, e não o reconheceram. 17Então Jesus perguntou: “Que ides conversando pelo caminho?” Eles pararam, com o rosto triste, 18e um deles chamado Cléofas, lhe disse: “Tu és o único peregrino em Jerusalém que não sabe o que lá aconteceu nestes últimos dias?

19Ele perguntou: “Que foi?” Os discípulos responderam: “O que aconteceu com Jesus, o Nazareno, que foi um profeta poderoso em obras e palavras, diante de Deus e diante de todo o povo. 20Nossos sumos sacerdotes e nossos chefes o entregaram para ser condenado à morte e o crucificaram. 21Nós esperávamos que ele fosse libertar Israel, mas, apesar de tudo isso, já faz três dias que todas essas coisas aconteceram! 22É verdade que algumas mulheres do nosso grupo nos deram um susto. Elas foram de madrugada ao túmulo 23e não encontraram o corpo dele. Então voltaram, dizendo que tinham visto anjos e que estes afirmaram que Jesus está vivo. 24Alguns dos nossos foram ao túmulo e encontraram as coisas como as mulheres tinham dito. A ele, porém, ninguém o viu”.

25Então Jesus lhes disse: “Como sois sem inteligência e lentos para crer em tudo o que os profetas falaram! 26Será que o Cristo não devia sofrer tudo isso para entrar na sua glória?” 27E, começando por Moisés e passando pelos Profetas, explicava aos discípulos todas as passagens da Escritura que falavam a respeito dele.

28Quando chegaram perto do povoado para onde iam, Jesus fez de conta que ia mais adiante. 29Eles, porém, insistiram com Jesus, dizendo: “Fica conosco, pois já é tarde e a noite vem chegando!” Jesus entrou para ficar com eles. 30Quando se sentou à mesa com eles, tomou o pão, abençoou-o, partiu-o e lhes distribuía.

31Nisso os olhos dos discípulos se abriram e eles reconheceram Jesus. Jesus, porém, desapareceu da frente deles. 32Então um disse ao outro: “Não estava ardendo o nosso coração quando ele nos falava pelo caminho, e nos explicava as Escrituras?” 33Naquela mesma hora, eles se levantaram e voltaram para Jerusalém onde encontraram os Onze reunidos com os outros. 34E estes confirmaram: “Realmente, o Senhor ressuscitou e apareceu a Simão!” 35Então os dois contaram o que tinha acontecido no caminho, e como tinham reconhecido Jesus ao partir o pão.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

  FONTE http://liturgia.cancaonova.com/liturgia/    

mar 30

LEITURA SUGERIDA PARA ESTE DIA

LITURGIA ESPECIAL

LEITURA SUGERIDA PARA HOJE – OITAVA DA PÁSCOA – QUARTA-FEIRA – 30/03/2016 –

 Leitura do Livro dos Atos dos Apóstolos – (At 3,1-10) –

 Naqueles dias, 1Pedro e João subiram ao Templo para a oração das três horas da tarde. 2Então trouxeram um homem, coxo de nascença, que costumavam colocar todos os dias na porta do Templo, chamada Formosa, a fim de que pedisse esmolas aos que entravam.

 3Quando viu Pedro e João entrando no Templo, o homem pediu uma esmola. 4Os dois olharam bem para ele e Pedro disse: “Olha para nós!” 5O homem fitou neles o olhar, esperando receber alguma coisa. 6Pedro então lhe disse: “Não tenho ouro nem prata, mas o que tenho eu te dou: em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda!”

 7E pegando-lhe a mão direita, Pedro o levantou. Na mesma hora, os pés e os tornozelos do homem ficaram firmes. 8Então ele deu um pulo, ficou de pé e começou a andar. E entrou no Templo junto com Pedro e João, andando, pulando e louvando a Deus.

 9O povo todo viu o homem andando e louvando a Deus. 10E reconheceram que era ele o mesmo que pedia esmolas, sentado na porta Formosa do Templo. E ficaram admirados e espantados com o que havia acontecido com ele.

 .- Palavra do Senhor.

 - Graças a Deus.

   FONTE http://liturgia.cancaonova.com/liturgia/

mar 29

O EVANGELHO DA VIDA: LEIA, CREIA E DIVULGUE

BÍBLIA - 2016

OITAVA DA PÁSCOA - TERÇA-FEIRA – 29/03/2016 –

 Evangelho  (Jo 20,11-18)

 — O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

 —  PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo segundo  João

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 11Maria estava do lado de fora do túmulo, chorando. Enquanto chorava, inclinou-se e olhou para dentro do túmulo. 12Viu, então, dois anjos vestidos de branco, sentados onde tinha sido posto o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés.

13Os anjos perguntaram: “Mulher, por que choras?” Ela respondeu: ”Levaram o meu Senhor e não sei onde o colocaram”. 14Tendo dito isto, Maria voltou-se para trás e viu Jesus, de pé. Mas não sabia que era Jesus. 15Jesus perguntou-lhe: “Mulher, por que choras? A quem procuras?” Pensando que era o jardineiro, Maria disse: “Senhor, se foste tu que o levaste dize-me onde o colocaste, e eu o irei buscar”.

16Então Jesus disse: “Maria!” Ela voltou-se e exclamou, em hebraico: “Rabuni” (que quer dizer: Mestre). 17Jesus disse: “Não me segures. Ainda não subi para junto de meu Pai. Mas vai dizer aos meus irmãos: subo para junto do meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus”. 18Então Maria Madalena foi anunciar aos discípulos: “Eu vi o Senhor!”, e contou o que Jesus lhe tinha dito.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

  FONTE http://liturgia.cancaonova.com/liturgia/    

mar 29

LEITURA SUGERIDA PARA ESTE DIA

LITURGIA ESPECIAL

LEITURA SUGERIDA PARA HOJE – OITAVA DA PÁSCOA – TERÇA-FEIRA – 29/03/2016 –

 Leitura do Livro dos Atos dos Apóstolos – (At 2,36-41) –

 No dia de Pentecostes, Pedro disse aos judeus: 36“Que todo povo de Israel reconheça com plena certeza: Deus constituiu Senhor e Cristo a este Jesus que vós crucificastes”.

 37Quando ouviram isso, eles ficaram com o coração aflito, e perguntaram a Pedro e aos outros apóstolos: “Irmãos, que devemos fazer?” 38Pedro respondeu: “Convertei-vos e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para o perdão dos vossos pecados. E vós recebereis o dom do Espírito Santo. 39Pois a promessa é para vós e vossos filhos, e para todos aqueles que estão longe, todos aqueles que o Senhor nosso Deus chamar para si”.

 40Com muitas outras palavras, Pedro lhes dava testemunho, e os exortava, dizendo: “Salvai-vos dessa gente corrompida!” 41Os que aceitaram as palavras de Pedro receberam o batismo. Naquele dia, mais ou menos três mil pessoas se uniram a eles.

 .- Palavra do Senhor.

 - Graças a Deus.

   FONTE http://liturgia.cancaonova.com/liturgia/

mar 28

O SALMISTA PEDE SOCORRO A DEUS

DAVI EM ORAÇÃO

ORAÇÃO PARA A HORA DA TRIBULAÇÃO

 SALMOS - CAPÍTULO 140

 

1Salmo de Davi. Senhor, eu vos chamo, vinde logo em meu socorro; escutai a minha voz quando vos invoco.2Que minha oração suba até vós como a fumaça do incenso, que minhas mãos estendidas para vós sejam como a oferenda da tarde.3Ponde, Senhor, uma guarda em minha boca, uma sentinela à porta de meus lábios.4Não deixeis meu coração inclinar-se ao mal, para impiamente cometer alguma ação criminosa. Não permitais que eu tome parte nos festins dos homens que praticam o mal.5Se o justo me bate é um favor, se me repreende é como perfume em minha fronte. Minha cabeça não o rejeitará; porém, sob seus golpes, apenas rezarei.6Seus chefes foram precipitados pelas encostas do rochedo, e ouviram quão brandas eram as minhas palavras.7Como a terra fendida e sulcada pelo arado, assim seus ossos se dispersam à beira da região dos mortos.8Pois é para vós, Senhor, que se voltam os meus olhos; eu me refugio junto de vós, não me deixeis perecer.9Guardai-me do laço que me armaram, e das ciladas dos que praticam o mal.10Caiam os ímpios, de uma vez, nas próprias malhas; quanto a mim, que eu escape são e salvo.

 

mar 28

O EVANGELHO DA VIDA: LEIA, CREIA E DIVULGUE

BÍBLIA - 2016

OITAVA DA PÁSCOA - SEGUNDA-FEIRA – 28/03/2016 –

 Evangelho  (Mt 28,8-15)

 — O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

 —  PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo segundo  Mateus

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 8as mulheres partiram depressa do sepulcro. Estavam com medo, mas correram com grande alegria, para dar a notícia aos discípulos. 9De repente, Jesus foi ao encontro delas, e disse: “Alegrai-vos!” As mulheres aproximaram-se, e prostraram-se diante de Jesus, abraçando seus pés.

10Então Jesus disse a elas: “Não tenhais medo. Ide anunciar a meus irmãos que se dirijam para a Galileia. Lá eles me verão”. 11Quando as mulheres partiram, alguns guardas do túmulo foram à cidade, e comunicaram aos sumos sacerdotes tudo o que havia acontecido. 12Os sumos sacerdotes reuniram-se com os anciãos, e deram uma grande soma de dinheiro aos soldados, 13dizendo-lhes: “Dizei que os discípulos dele foram durante a noite e roubaram o corpo, enquanto vós dormíeis. 14Se o governador ficar sabendo disso, nós o convenceremos. Não vos preocupeis”.

15Os soldados pegaram o dinheiro, e agiram de acordo com as instruções recebidas. E assim, o boato espalhou-se entre os judeus, até o dia de hoje.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

  FONTE http://liturgia.cancaonova.com/liturgia/    

mar 28

LEITURA SUGERIDA PARA ESTE DIA

LITURGIA DIÁRIA-2016

LEITURA SUGERIDA PARA HOJE – OITAVA DA PÁSCOA – SEGUNDA-FEIRA – 28/03/2016 –

 Leitura do Livro dos Atos dos Apóstolos – (At 2,14.22-32) –

 No dia de Pentecostes, 14Pedro de pé, junto com os onze apóstolos, levantou a voz e falou à multidão:

 22”Homens de Israel, escutai estas palavras: Jesus de Nazaré foi um homem aprovado por Deus, junto de vós, pelos milagres, prodígios e sinais que Deus realizou, por meio dele, entre vós. Tudo isto vós bem o sabeis. 23Deus, em seu desígnio e previsão, determinou que Jesus fosse entregue pelas mãos dos ímpios, e vós o matastes, pregando-o numa cruz. 24Mas Deus ressuscitou a Jesus, libertando-o das angústias da morte, porque não era possível que ela o dominasse.

 25Pois Davi dele diz: ‘Eu via sempre o Senhor diante de mim, pois está à minha direita para eu não vacilar. 26Alegrou-se por isso meu coração e exultou minha língua e até minha carne repousará na esperança. 27Porque não deixarás minha alma na região dos mortos nem permitirás que teu Santo experimente corrupção. 28Deste-me a conhecer os caminhos da vida e a tua presença me encherá de alegria’.

 29Irmãos, seja-me permitido dizer com franqueza que o patriarca Davi morreu e foi sepultado e seu sepulcro está entre nós até hoje. 30Mas, sendo profeta, sabia que Deus lhe jurara solenemente que um de seus descendentes ocuparia o trono. 31É, portanto, a ressurreição de Cristo que previu e anunciou com as palavras: ‘Ele não foi abandonado na região dos mortos e sua carne não conheceu a corrupção’. 32Com efeito, Deus ressuscitou este mesmo Jesus e disto todos nós somos testemunhas”.

 .- Palavra do Senhor.

 - Graças a Deus.

   FONTE http://liturgia.cancaonova.com/liturgia/

Posts mais antigos «

Apoio: